“Se a vida te der limões, faça uma limonada”

Buscar

“Se a vida te der limões, faça uma limonada”

Buscar
Publicidade

Opinião

“Se a vida te der limões, faça uma limonada”

A inovação requer tempo para reflexão, experimentação e colaboração, logo, a falta dele pode impedir que as equipes explorem novas ideias


27 de novembro de 2023 - 14h00

A expressão popular que intitula este artigo nunca fez tanto sentido na minha vida, como nos últimos meses.

Um pensamento de superação diante das adversidades da vida, nos motivando sempre a olhar o copo cheio, nunca o vazio, buscando ver o lado bom das coisas e evitando a queixa e a murmuração. É assim que eu me encontro nos últimos meses, após deixar o meu último trabalho. Comecei a perceber que a agitação, a falta de tempo, passando quase 100% do meu dia apagando incêndios, consumiu o que eu tinha de mais precioso: o tempo e as conexões que eu prezo tanto.

Eu não estou “reclamando”, mas refletindo. Quantos de nós aqui passamos ou passaremos por momentos em que o trabalho nos consome ou nos consumirá, quem sabe até 70% do nosso tempo, deixando apenas algumas horas para dormir (isso quando as preocupações não tiram o sono), e alguns fins de semana jogados no sofá ou na cama, para recuperar a semana estressante.

A dinâmica que vivenciamos durante a pandemia, onde eram necessárias intermináveis reuniões, além de tarefas domésticas e pessoais, foram momentos que nos trouxeram mais problemas mentais e uma sensação, por estar em home office, de que o tempo não era suficiente para tanta demanda.

Estes momentos sem um trabalho me proporcionaram inúmeras oportunidades, como a de voltar a estudar, conhecer e falar com inúmeras pessoas que trazem inovações para o mercado, coisas para as quais anteriormente eu não tinha tempo. Com a aceleração das inovações, encontrei profissionais empreendedores que foram meus companheiros de trabalho, ex-clientes que se aventuraram em uma experiencia única, com um olhar e soluções transformadoras e jamais vistas para o nosso mercado.

Estas conexões me permitiram não apenas conhecer soluções incríveis e fazer uma troca de conhecimento, mas também me inspirar e ficar animada para a minha próxima jornada, que estará por vir em algum momento. O networking não se trata apenas de construir relacionamentos pessoais; as conexões muitas vezes levam a colaborações profissionais e oportunidades de negócios. A falta de tempo pode resultar em menos iniciativas para buscar e explorar oportunidades, bem como parceiros de negócios ou outros profissionais da indústria.

Estes momentos tranquilos me fizeram refletir como nós, líderes, temos uma responsabilidade sobre as demandas que afetam a vida profissional e pessoal de nossos colaboradores, e o que a falta de tempo causa na criatividade e inovação de qualquer projeto. A inovação muitas vezes requer tempo para reflexão, experimentação e colaboração. A falta de tempo pode impedir que as equipes explorem novas ideias, e implementem soluções inovadoras.

Não se acostume com a rotina da sua agenda lotada, com a correria que não te permite usar seu tempo para ter conexões importantes, saudáveis e que te façam realizar o seu sonho, seja ele crescer profissionalmente, seja viajar mais, ter tempo para com a família ou apenas ver aquela série que há muito tempo está como favorita para ver um dia.

Não se acostume com a falta de equilíbrio entre a sua vida profissional e pessoal, não se acostume com aquelas demandas sem pé e sem cabeça numa sexta-feira, às 18 horas, com o prazo para segunda, às 9 horas da manhã. Tenha um tempo para você e para o seu próprio desenvolvimento, porque só você sabe o sonho que tem e o que precisa fazer para chegar lá, mas não deixe que nada mate seu sonho. Não deixe que a falta de tempo seja sua desculpa.

E se tem algo bom no período em que me encontro, é aproveitar o momento e fazer uma “limonada dos limões que a vida me deu”.

Publicidade

Compartilhe

Veja também

  • A síntese harmoniosa entre dados e intuição

    O debate sobre a falsa dualidade entre esses elementos tem sido um tema bastante recorrente no mercado e ganhou força com o avanço da IA generativa

  • Simplesmente um luxo

    Apesar de presente nos patrocínios há décadas, indústria de bens de alto valor passou a ganhar força e espaço nos mais diferentes esportes nos últimos anos