Geração Alpha: características e hábitos de consumo dos nascidos após 2010

Buscar
Publicidade

Notícias

Geração Alpha: características e hábitos de consumo dos nascidos após 2010

Hiperconectividade, curiosidade e independência: conheça essas e outras características da geração Alpha, que descreve pessoas nascidas a partir de 2010.

Preencha o formulário abaixo para enviar uma mensagem:


5 de janeiro de 2023 - 17h00

Tudo sobre a Geração Alpha
Primeira geração de nativos digitais, a geração Alpha, cresce em um ambiente tecnológico, com estímulos constantes e fácil acesso à internet.

Hoje eles ainda são crianças, mas já representam uma força significativa na economia e tendem a ter hábitos de consumo diferentes dos padrões atuais.

Isso significa que as marcas precisam estar preparadas para atender às demandas desse novo público.

Antes, entretanto, é preciso entender quais particularidades marcam essa geração. 

O que é a geração Alpha?

Geração Alpha é o nome dado aos nascidos a partir de 2010 e às crianças que ainda vão nascer até 2025. Portanto, é a geração atual.

Conhecida também como Gen A, eles sucedem a geração Z, que engloba os nascidos entre 1997 e 2009. 

Para entender o que significa geração alpha, é importante conhecer as características desse grupo.

Principais características da geração Alpha

Características da Geração Alpha

Imagem: Marta Wave/Pexels

A principal característica da gen A é a conectividade com a tecnologia. Essas crianças pertencem ao mundo tecnológico desde que nasceram e têm acesso aos estímulos desse ambiente desde os primeiros meses de vida.

Segundo a pesquisa Panorama, realizada pela Mobile Time e pela Opinion Box, 44% das crianças brasileiras entre 0 a 12 anos têm o seu próprio smartphone.

O estudo também mostra que essas crianças passam quase quatro horas por dia conectadas ao aparelho.Isso faz com que a geração aprenda, se desenvolva e se relacione de maneira diferente, o que reflete no perfil das pessoas nascidas a partir de 2010. 

Dentre as características da geração Alpha, destacam-se as seguintes. 

Forte curiosidade e busca de independência

Muito versáteis e livres, os nascidos nessa geração tem um perfil mais independente. Com acesso a smartphones e à internet desde pequenos, eles sabem, por exemplo, recorrer ao Google para tirar dúvidas e buscar informações sem ajuda.

Aliada a isso, a curiosidade aparece como outra característica marcante nessa geração. Os nativos da geração alpha se destacam por explorar sozinhos os dispositivos, aprendendo a usá-los com rapidez.

Crescem em uma estrutura familiar diferente

A maior parte dessa geração atual é composta por filhos dos millennials, nascidos entre 1981 e 1996, que têm como característica o desejo de começar uma família mais tarde.

Por isso, outra particularidade dessa geração, é ter pais mais velhos e crescer em uma família menor, normalmente com apenas um filho. 

A estrutura familiar também é mais diversa e apresenta configurações variadas, com pais e mães solos, famílias homoafetivas e inter-raciais. 

São questionadores e hiperconectados

Essa geração atual é a mais influenciada pela tecnologia até agora, uma vez que nasceu em um mundo tecnológico. Eles são chamados de nativos digitais.

Isso reflete em algumas características da geração, como a hiperconectividade, resultado do crescimento em um ambiente com estímulos constantes. 

Dessa forma, eles também tendem a ser mais inventivos, questionadores e versáteis, além de buscarem sempre interagir. 

Dificuldade de concentração

Os estímulos constantes podem auxiliar no desenvolvimento de diversas habilidades, como a fala e até mesmo a capacidade multitarefas, mas eles também podem prejudicar a atenção e a paciência.

Neste contexto, a dificuldade de concentração e o imediatismo são características comuns dessa nova geração. 

O que esperar de mudança de comportamento e consumo das pessoas dessa geração?

A geração atual aprende fazendo e preza mais pela experiência do que pelo bem material, além de ter um senso maior de igualdade e estarem sempre conectados.

Isso aponta para hábitos de consumo mais digitais, com preferência para as experiências de compra proporcionadas pelas marcas acima de outros quesitos, como preço, por exemplo.

Outro ponto importante é que os pais dessa geração são mais presentes. Eles participam mais das tarefas de casa e da criação dos filhos, buscando sempre ter um tempo de qualidade com eles.

Com isso, cria-se uma referência diferente, especialmente para os meninos, influenciando um comportamento mais igualitário e eliminando a divisão de itens ou atividades por gênero – nada de “coisas de menina” e “coisas de menino” para essa geração.

Desafios da geração Alpha

Desafios da Geração Alpha

Imagem: Tatiana Syrikova/Pexels

O principal desafio da geração atual é encontrar um equilíbrio entre a conectividade virtual e o contato real, fora das telas. 

Para as famílias, isso mostra a importância do tempo junto aos filhos para gerar um vínculo afetivo e desenvolver as habilidades emocionais das crianças. 

A humanização também deve se estender às escolas, por exemplo, que precisam incentivar o pensamento crítico, a empatia e a inteligência emocional nas crianças dessa geração.

Como eles prezam pela experiência, oferecer um ambiente de aprendizado mais prático, com ferramentas interativas, como o metaverso, será importante para esse desenvolvimento.

Como as marcas podem se preparar para esse novo público?

As características das gerações impactam não apenas no comportamento, mas também nos hábitos de consumo desses grupos.

Diante disso, as marcas precisam manter a atenção sobre as particularidades da geração que, em breve, será consumidora do mercado.

Com o perfil tecnológico, preocupação com questões sociais e a busca por experiências, as pessoas que fazem parte da geração conhecida como Alpha tendem a apresentar algumas preferências de consumo.

Uma delas é o uso do ambiente virtual e das tecnologias, que é algo natural para eles, bem como a prioridade de comprar com marcas sustentáveis, seguindo um comportamento já comum na geração Z. 

Para se adaptar e começar a se preparar para esse novo público, alguns pontos devem ser priorizados pelas marcas, como: 

– neutralidade de gênero;

– informações claras e rápidas;

– criação de conteúdo interativo;

– preferência para o conteúdo visual;

– hábitos de consumo mais sustentáveis.

Diferenças entre a geração alpha e as outras gerações

Cada época é marcada por diversos acontecimentos que influenciam o contexto de vida da população, sejam esses acontecimentos políticos, sociais, culturais ou econômicos.

É a partir disso que a divisão de gerações é feita. Entender as características de cada uma ajuda a compreender o comportamento desses grupos.

Baby boomers

Após a Segunda Guerra Mundial houve um aumento na taxa de natalidade, conhecido como “baby boom”. Desse movimento surgiu o nome baby boomers, descrevendo a geração X, nascida entre 1960 e 1980.

Eles acompanharam a chegada dos primeiros computadores e ficaram marcados por questionarem os valores e costumes da época, sempre buscando pelos seus direitos.

Outras características incluem a preocupação em estabelecer uma carreira e uma busca maior pela individualidade, mas sem abrir mão da convivência social. 

Millennials (geração Y)

Os millennials, como ficaram conhecidos os nascidos na geração Y (entre 1980 e 1995), acompanharam o desenvolvimento da tecnologia e a popularização da internet.

Por isso, apresentam algumas características moldadas por essa evolução tecnológica, como o imediatismo e o hábito de fazer várias tarefas ao mesmo tempo.

Além disso, essa geração é mais preocupada com o meio ambiente e com as causas sociais, e busca uma flexibilidade maior no trabalho, ao contrário do que acontecia com os baby boomers. 

Geração Z

A geração Z, que inclui pessoas nascidas entre 1996 e 2010,  já nasceu em um ambiente bastante tecnológico e conectado, por isso cresceram familiarizadas com os dispositivos móveis.

Assim como os millennials, a gen Z também tem uma grande responsabilidade social e não é apegada a barreiras geográficas. 

Sempre conectados, eles costumam ter um perfil criativo, inovador e mais colaborativo. 

Resumo do tema

Atualmente, o mundo vive a geração Alpha, que descreve os nascidos a partir de 2010 até as crianças que ainda vão nascer até 2025.

O grupo é caracterizado pela curiosidade, a hiperconectividade e pela independência, além de serem pessoas mais questionadoras e que priorizam a experiência.

Diante desse perfil, as marcas precisam adaptar suas estratégias de marketing e vendas para atender o novo público e manter a vantagem competitiva no mercado.

Isso pode ser feito com passos simples, como a criação de conteúdos interativos, o foco na experiência do usuário e preferência para produções visuais.

Ainda não se sabe o que vem depois da geração Alpha, mas é importante acompanhar o desenvolvimento desse novo público para entender seus hábitos de consumo.

Leia também sobre como criar estratégias de Mobile Marketing para atrair ainda mais audiência.

Publicidade

Compartilhe

Veja também

  • Zenvia: o impacto das redes sociais nas decisões de compra

    Zenvia: o impacto das redes sociais nas decisões de compra

    Pesquisa do Conselho Internacional de Shoppings Centers revela que 85% da geração Z é influenciada principalmente pelo TikTok e Instagram

  • IAS: pesquisa classifica riscos para marcas que investem em publicidade

    IAS: pesquisa classifica riscos para marcas que investem em publicidade

    Violência, conteúdo adulto e downloads ilegais estão entre os três principais riscos