Cotas de patrocínio do Futebol 2019 da Globo somam R$ 1,8 bi

Buscar

Mídia

Publicidade

Cotas de patrocínio do Futebol 2019 da Globo somam R$ 1,8 bi

Plano foi revelado em apresentação única feita às atuais patrocinadoras da emissora; novas entregas e formatos fazem parte do projeto

Bárbara Sacchitiello
3 de setembro de 2018 - 7h00

(Crédito: Alexandre Schneider-GettyImages)

Há uma semana, a Globo convidou representantes dos patrocinadores de suas transmissões de futebol – e suas respectivas agências de publicidade – para apresentar os detalhes do plano comercial da cobertura esportiva de 2019. Considerado o mais valioso pacote comercial da TV brasileira, o Futebol da Globo prevê a inserção de seis patrocinadores nas transmissões dos campeonatos nacionais e internacionais exibidos na TV aberta (como Brasileirão, Copa do Brasil, Estaduais e Libertadores da América), além da exibição das marcas na cobertura jornalística e em outros programas da grade que mencionam os torneios esportivos.

Para 2019, o valor de cada cota de patrocínio oferecida pela emissora é de R$ 310 milhões e contempla a inserção dos anunciantes em 95 partidas transmitidas ao longo do próximo ano. Somadas as seis cotas, o plano comercial do futebol alcança o montante de R$ 1,8 bilhão.

Em valores absolutos, o preço da cota do futebol 2019 da Globo é 34% superior ao da atual temporada. É importante considerar, no entanto, que o valor cobrado neste ano foi reduzido por conta da existência da Copa do Mundo da Rússia. Em anos de Copa, a Globo apresenta ao mercado dois planos distintos: um da temporada tradicional de futebol e outro somente para o Mundial da Fifa. Por conta dos dois pacotes, a emissora costuma não reajustar – e, algumas vezes, até reduzir – o preço do Futebol em relação ao ano anterior. Em 2018, a Globo cobrou R$ 230 milhões por cada cota de patrocínio. Já em 2017, o valor de cada cota foi de R$ 283 milhões.

As atuais patrocinadoras do futebol da emissora – Ambev, General Motors (Chevrolet), Hypermarcas, Itaú, Unilever e Vivo – têm prioridade na negociação do pacote e devem responder a respeito da renovação até o dia 17 de setembro. Após esse período, caso esses anunciantes não manifestem seu interesse em manter a parceria com a emissora, a Globo fica livre para negociar com outras marcas.

Conversas com o mercado
De acordo com informações obtidas pela reportagem junto ao mercado, essa foi a primeira vez que a Globo promoveu um evento para apresentar o plano do futebol presencialmente à profissionais de agências e de anunciantes. A aproximação entre a emissora e os potenciais clientes, entretanto, já vem acontecendo há meses. A Globo vem tendo conversas com seus atuais patrocinadores para entender as demandas de exposição publicitária e poder, em conjunto, definir ajustes que atendam aos interesses de todos para construir o plano comercial de 2019. Entre as mudanças que já aparecem no novo plano estão o incremento no tempo de exibição das marcas e um novo formato de comercial de 10 segundos para cada patrocinador. Esses filmes mais curtos entrariam durante as transmissões do futebol e em outras janelas da grade.

De acordo com informações obtidas pela reportagem, o mercado publicitário não reagiu com surpresa ao valor do plano comercial, uma vez um reajuste maior após um ano de Copa é considerado normal. Há, no entanto, incertezas a respeito da época em que o pacote foi apresentado. Geralmente, o plano da Globo é apresentado ao mercado entre meados de setembro e início de outubro. No ano passado, a data de apresentação também foi agosto, mas ainda por conta da mudança de calendário gerada pela Copa. Profissionais de agências ouvidos pela reportagem apontam que os anunciantes começam a definir o budget de marketing em setembro ou outubro, o que limitaria a tomada de decisão por um investimento tão alto nessa época do ano.

Publicidade

Compartilhe

  • Temas

  • Agencias

  • futebol

  • anunciantes

  • globo

  • Itaú

  • Ambev

  • Unilever

  • hypermarcas

  • General Motors

  • Vivo

  • 2019

  • Plano

Comente

“Meio & Mensagem informa que não modera e tampouco apaga comentários, seja no site ou nos perfis de redes sociais. No site, quando o usuário ler a indicação Este comentário foi apagado’ significa que o próprio comentarista deletou o comentário postado. Não faz parte da política de M&M gerenciar comentários, seja para interagir, moderar ou apagar eventuais postagens do leitor. Exceções serão aplicadas a comentários que contenham palavrões e ofensas pessoais. O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade civil e penal do cadastrado.”