AO VIVO

Live Cannes Lions

Todos os dias, a partir das 17h, análises e entrevistas exclusivas do Cannes Lions 2021

Itaú celebra dez anos do ‘Leia para uma criança’ com lives

Buscar

Comunicação

Publicidade

Itaú celebra dez anos do ‘Leia para uma criança’ com lives

Criado pela DPZ&T, o projeto 'Live para uma criança' contará com a participação de Drauzio Varella, Gaby Amarantos, Gilberto Gil e Palavra Cantada, e apresentação de Fernanda Rodrigues e Flávia Calina

Amanda Schnaider
9 de outubro de 2020 - 6h00

Há uma década, o Itaú Unibanco, em parceria com a DPZ&T, criou o projeto ‘Leia para uma criança’, que enfatiza a importância da leitura na primeira infância para a transformação da vida das crianças e, consequentemente, para a transformação do mundo.

Para comemorar os dez anos da iniciativa, a agência criou uma campanha em formato de lives. Segundo Rafael Urenha, chief creative officer da DPZ&T, não existe isolamento para a imaginação. “A leitura para a criança tem uma série de benefícios, que falamos desde o começo da campanha. E um deles é reforçar o vínculo entre adulto e criança, vamos falar isso como um dos benefícios ao longo das lives”, afirma.

Projeto terá leitura de livros, conversas com especialistas e apresentação musical do grupo Palavra Cantada (crédito: reprodução)

A partir deste sábado, 10, e em todos os demais sábados de outubro, às 16h, o Itaú apresentará a ‘Live para uma criança’, que reunirá diversos conteúdos, como leitura de livros com temas pertinentes ao momento vivenciado pela sociedade, conversas com especialistas em leitura e interpretação musical dos temas pelo Palavra Cantada. “As lives foram a forma de darmos mais um passo num momento em que as pessoas ainda estão em isolamento, boa parte delas ainda em quarentena e esse hábito, de alguma forma, passou a fazer parte da rotina da família”, comenta Eduardo Tracanella, diretor de marketing institucional e atacado do Itaú Unibanco.

A cada sábado um convidado será responsável pela leitura de um livro que abordará os seguintes temas: saúde, meio ambiente, empatia e educação. O primeiro a participar será o médico e autor Drauzio Varella, lendo o livro “Os Superprotetores”, uma homenagem aos profissionais de saúde que estão enfrentando diariamente e luta contra a Covid-19. Além disso, Gaby Amarantos já está confirmada para a live do dia 17 e Gilberto Gil para a do dia 24. O nome do dia 31 será anunciado em breve.

A atriz Fernanda Rodrigues e a professora e youtuber Flávia Calina serão responsáveis pela apresentação da lives, fazendo a interação entre os participantes, o público e um convidado do Itaú Social por meio da hashtag #LivedoLeia. As lives serão exibidas no Facebook e YouTube oficiais do Itaú Unibanco, assim como no canal de Flávia Calina.

Com o mote “Quando você lê para uma criança, ela pode entender melhor o mundo e mudar o mundo para melhor”, a campanha criada pela DPZ&T, com foco 100% em ambiente digital, conta com filmes (veja abaixo) e conteúdo para as redes sociais. “Essa campanha tem um legado gigantesco para o País. Tenho impressão de que o impacto que ela vai ter daqui para frente será muito maior. Espero ver tudo que ela vai trazer nos anos que estão por vir”, diz Urenha.

Evolução do projeto

Ao longo desta década, o ‘Leia para uma criança’, iniciativa que faz parte do programa Itaú Criança, do Itaú Social, foi crescendo e acompanhando as evoluções tecnológicas do mundo, que deram espaço para os livros digitais e para o compartilhamento deles via WhatsApp. “Vejo os dez anos do ‘Leia para uma criança’ consagrando essa combinação entre os livros físicos e a possibilidade de ampliarmos a experiência e a escala do projeto através do melhor uso do digital”, pontua o diretor de marketing institucional e atacado do Itaú Unibanco.

De acordo com Tracanella, durante esses dez anos, o projeto já distribuiu 57 milhões de livros, sendo 53,4 milhões para pessoas físicas e 3,6 milhões para para escolas públicas e redes de ensino de municípios de alta e muito alta vulnerabilidade. Além disso, 7,8 milhões de livros digitais foram enviados via WhatsApp, 26 títulos físicos foram disponibilizados e 16 livros digitais estão na estante digital. “Não queríamos que fosse um projeto que acontecesse num período do ano e acabou. Com a distribuição dos livros via plataforma digital, com o Kids Book, que hoje chama Estante Digital, e com a distribuição via WhatsApp, chegamos em todos os cantos do País de Norte a Sul”, explica Urenha.

**Crédito da imagem no topo: Reprodução

Publicidade

Compartilhe