Martech Academy forma analistas e quer empregar profissionais

Buscar
Publicidade

Comunicação

Martech Academy forma analistas e quer empregar profissionais

Projeto do Meio & Mensagem em conjunto com a SoulCode Academy visa suprir mão de obra de tecnologia no mercado enquanto transforma a vida das pessoas

Giovana Oréfice
26 de maio de 2022 - 18h05

Em novembro do ano passado, o Meio & Mensagem anunciava a parceria com a SoulCode Academy, edtech que se baseia no conceito global de “Tech for Good” (Tecnologia para o bem, em tradução do inglês), para abrir um curso gratuito em automação de marketing. A iniciativa teve a aderência dos interessados e recrutou 27 alunos para se tornarem, na última quarta-feira, 25, analistas de mídia digital e performance.

 

Marcelo Salles Gomes, presidente do &M, e Carmela Borst, CEO da SoulCode Academy, com parte dos formandos (Crédito: Eduardo Lopes)

A formatura da primeira turma do projeto aconteceu de forma híbrida após 12 semanas do início das aulas, tempo de duração do curso online. Em sua maioria, o corpo de estudantes era formado por pessoas que estavam desempregadas ou que buscavam por uma virada na carreira (81%). Além disso, o curso contou com um público bastante diverso, vindo de diversas regiões do País, entre eles mulheres (74%) e pretos e pardos (48%), de diferentes idades e orientação sexual.

“Quando começamos a falar de martech, que parece que é algo qur todo mundo está vivendo, realizando e já tem isso em mente, que faz parte do profissional de marketing e tecnologia, isso na prática ainda é muito diferente”, comenta Carmela Borst, cofundadora e CEO da SoulCode Academy.

Ela pontua também o impacto social que existe em desvendar esse mundo a uma parcela da sociedade de base, isto é, pessoas de classes menos privilegiadas, gerando empregabilidade e abrindo portas do mercado para diversos públicos. O ponto é endossado por Marcelo Salles Gomes, presidente do Meio & Mensagem: “No geral vai ser uma virada grande na vida e na família dessas pessoas. A renda familiar vai dobrar da noite para o dia para a maioria deles”, afirma.

Isso tudo será possível graças à rede de empresas da indústria interessadas em contratar os formandos – entre elas agências, veículos e até mesmo anunciantes. “A ideia toda do projeto veio desse olhar de que existe uma dificuldade das empresas em encontrar mão de obra, tem muitas delas com vagas abertas em tecnologia”, acrescenta Marcelo. “As empresas que contratam [os formandos] financiam as próximas bolsas e o ciclo virtuoso ganha mais força”.

Entre as empresas já interessadas nos profissionais participantes do projeto estão agências como a Galeria e BETC Havas, além da Global Hitss, braço de tecnologia da Claro, por exemplo. Ao final do curso, os formandos estão tendo uma série de sessões de mentorias com profissionais do mercado, como Pipo Calazans, CEO da SunsetDDB, e Valeria Soska, diretora comercial da Globo, que tem como foco desenvolver as soft skills dos candidatos às vagas, para aprenderem a se portar em entrevistas, no que prestar atenção em uma oferta de emprego, entre outras.

Ao longo do tempo, a projeção é formar mais de 150 pessoas de todo o Brasil para essa nova carreira, além de acelerar mais cursos e capacitar turmas simultaneas. A segunda turma começou as aulas na última segunda-feira, 23. “Não podemos parar enquanto soubermos que tem tantas vagas abertas e tantas possibilidades de fazer a transformação na vida das pessoas”, declara Carmela. “Quando olhamos para a sociedade e o momento do País, cada vez mais as empresas perceberam que tem um compromisso com o social. Não é só o compromisso de gerar dividendos aos acionistas”, salienta Marcelo.

Publicidade

Compartilhe

Veja também