Tecnologia: poder nas mãos das pessoas

Buscar

Marketing

Publicidade

Tecnologia: poder nas mãos das pessoas

Nova geração de jovens é a mais poderosa que já existiu graças à tecnologia, aponta Muhammad Yunus, ganhador do Prêmio Nobel da Paz

Teresa Levin
20 de junho de 2012 - 8h32

Nunca houve uma geração de jovens tão poderosa quanto a de hoje em dia. O motivo é simples: a tecnologia, mais acessível do que nunca, dando poder às pessoas. É o que acredita Muhammad Yunus, fundador do Grameen Bank e ganhador do prêmio Nobel da Paz. Para ele, as mídias sociais e as outras mídias são aliadas desta geração, dando força a ela.

As discussões em torno deste e outros temas, sempre destacando o poder da tecnologia e das mídias sociais, nortearam a Rio+Social, realizada nesta terça-feira, 19, no Rio. A urgência do atual momento e a necessidade de que todos façam algo foi definida em uma frase por Sir Richard Branson, da Virgin Foundation. “Não há planeta B, então temos que tomar conta do que temos”, alertou.

E é justamente a força da juventude que  foi apontada como fator determinante para a definição do futuro que teremos por Ted Turner, da UN Foundation. “Jovens trabalhando juntos vão salvar o meio ambiente e a raça humana”, disse, citando o que o Capitão Planeta, herói criado por ele na década de 90, falaria para a juventude atual. Na época, já mirando as questões da preservação da natureza, Turner, também fundador da CNN e do Cartoon Networks, lançou o super herói que obtinha seus poderes de elementos como a água e o vento.

O poder das conexões
A importância do acesso à tecnologia, com maior conectividade em todo planeta, também norteou as discussões. Leonardo Tristão, diretor de negócios do Facebook Latin America, destacou a força das redes sociais exemplificando com o que aconteceu no Japão após o tsunami. “Mais de 4,5 milhões de mensagens foram enviadas e ajudaram na localização das pessoas”, lembrou.

Para o executivo, a missão da rede social é dar às pessoas e organizações o poder de se conectar ao mundo e criar soluções relevantes para os problemas que temos hoje. “Soluções que começam dando ferramentas para que as pessoas contem suas histórias, que têm o poder de mudar a sociedade e a cultura. Esta é a grande diferença que vivemos hoje”, falou.

Já Hans Vestberg, CEO da Ericsson, frisou que hoje a conectividade já é essencial para as pessoas, e não mais uma questão de opção. “Não é mais uma coisa desejável, mas sim uma necessidade. Na última crise econômica todo mudo deixou a conectividade um pouco de lado, mas nesta ninguém fez isso, priorizamos a conectividade e a internet”, apontou.  Pete Cashmore, fundador e CEO do Mashable, acredita que a conectividade torna as pessoas mais ativas diante das questões que temos hoje. “Tem muito valor para transformar o mundo e resolver os problemas que enfrentamos”, concluiu.

Conversa global
As discussões que tomaram conta do auditório do hotel Windsor Barra extrapolaram e muito o espaço físico e tomaram força, mostrando o poder das mídias sociais como plataforma para uma conversa global. Ao longo de toda terça-feira, 19, a hashtag #rioplussocial esteve entre os Trend Topics mundiais do twitter.

wraps

Publicidade

Compartilhe

Comente

“Meio & Mensagem informa que não modera e tampouco apaga comentários, seja no site ou nos perfis de redes sociais. No site, quando o usuário ler a indicação Este comentário foi apagado’ significa que o próprio comentarista deletou o comentário postado. Não faz parte da política de M&M gerenciar comentários, seja para interagir, moderar ou apagar eventuais postagens do leitor. Exceções serão aplicadas a comentários que contenham palavrões e ofensas pessoais. O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade civil e penal do cadastrado.”