Sophia Mind mapeia o mundo da beleza

Buscar

Marketing

Publicidade

Sophia Mind mapeia o mundo da beleza

Estudo da empresa de inteligência do Grupo Bolsa de Mulher aponta marcas mais lembradas pelas consumidoras; L?Oréal, Avon, Natura e Risqué são destaques


5 de dezembro de 2013 - 10h05

A Sophia Mind, empresa de pesquisa e inteligência de mercado do Grupo Bolsa de Mulher, entrevistou 2.565 mulheres das classes B e C, com idades entre 18 e 60 anos, para detectar suas marcas preferidas no universo da beleza, hábitos de consumo e a relação delas com o corpo.

As marcas Top of Mind foram selecionadas entre quatro categorias. Em cabelos, a L’Oréal lidera, com 16% das menções, seguida por Seda, da Unilever (9%), e Pantene, da P&G (8%). A Avon lidera em Maquiagem (30%), seguida por Natura (21%) e O Boticário (14%). Em produtos para pele, a Natura salta para a liderança, com 27% das menções, seguida por Avon (13%) e Nivea (11%). E em esmaltes, a Risqué foi citada por 44% das entrevistadas. Na sequência, aparecem Colorama (30%) e Impala (8%).

Analisando os hábitos de consumo das entrevistadas, os pesquisadores apontam que 91% usam perfume no dia a dia, 89% citaram xampus e cremes de tratamento dos cabelos, 85% se dedicam à maquiagem e à hidratação do corpo e 72% lançam mão dos protetores solares.

E quando o recorte se restringe ao que as mulheres carregam na bolsa, 80% apontaram como item indispensável o batom. Depois aparecem escova de dentes (70%), creme para as mãos (57%), filtro solar (43%), lápis de olhos (40%), escova de cabelo (39%) e rímel (36%).

Gastos e fonte de informação

No escopo de pesquisa da Sophia Mind, a maioria das mulheres investe entre R$ 51 e R$ 100 em beleza; 23%, entre R$ 20 e R$ 50; e 14% gastam de R$ 101 a R$ 150. E na hora de se informar pela internet, 58% buscam tutoriais sobre cabelos e 38% afirmaram usar a rede para buscar novidades em cosméticos.

As que optam pelas compras online listam como razões para isso a facilidade (74%), preço (66%) e formas de pagamento (38%). Por outro lado, quem não adere ao e-commerce para esse tipo de aquisição apontou como principais fatores o fato de gostar de ver o produto (71%) e a demora na entrega (19%).

E se dependerem da paz de espírito das mulheres com sua aparência, as empresas de cosméticos continuarão faturando alto no Brasil. Nada menos que 54% delas disseram não estar satisfeitas com seu corpo (55% por estarem acima do peso e 36% por terem celulite). 

wraps

Publicidade

Compartilhe