Marcas B2B em alta no ranking do LinkedIn

Buscar

Marketing

Publicidade

Marcas B2B em alta no ranking do LinkedIn

Lista criada pela rede social compartilha experiências de empresas como HP, Salesforce e Microsoft em content marketing


30 de junho de 2014 - 4h35

(*) Por Seth Fineberg, do Advetising Age

O LinkedIn está tentando ajudar marcas B2B que estão investindo tempo e dinheiro em content marketing ao oferecer a elas referências de estratégias bem sucedidas nas mídias sociais.

A rede acaba de lançar a primeira edição da lista 10 Marcas Globais Mais Influentes, que inclui publicações como a Forbes (que aparece em primeiro do ranking) e algumas das principais marcas de tecnologia, como Microsoft, IBM, Hewlett Packard e Salesforce.

A lista é baseada no Content Marketing Score, ferramenta do LinkedIn lançada em março que classifica os anunciantes em termos de efetividade de seus conteúdos no perfil oficial, em grupos da marca e em mensagens de usuários muito ativos, conhecidos como formadores de opinião.

De acordo com um comunicado do LinkedIn, as principais razões para essas marcas estarem na lista são o fato de “continuarem atualizando os usuários sobre novidades da indústria; divulgarem conteúdos engajadores e feitos especificamente para a audiência; e se inserirem em conversas que suas audiências se importam”.

O LinkedIn confirmou que a HP, sétima no ranking, foi a primeira empresa a alcançar a marca de um milhão de seguidores em seu perfil oficial na rede.

“O LinkedIn é uma importante plataforma digital para a HP pois permite a empresa compartilhar sua história e perspectiva, e se envolver com seus consumidores de uma maneira relevante”, disse Arpita Sangha, vice-presidente de global de mídia e marketing digital da empresa. “A HP continuará a apostar em novas possibilidades com o LinkedIn para avançar nas conversas e se conectar com consumidores, parceiros e potenciais talentos”.

A Microsoft, apesar de ser a marca B2B com melhor posição na lista (aparece em quarto), “ainda está aprendendo a lidar com o LinkedIn”, segundo Kelly Wagman, diretora conteúdo e mensagens da Microsoft.

“Onde eu acredito que estamos fazendo o trabalho certo é no envolvimento amplo com a plataforma. As pessoas aqui contribuem para as conversas no LinkedIn que são baseadas, em parte, no conteúdo que estamos disponibilizando”, aponta Kelly. “Agora estou apresentando para toda a organização a orientação sobre o porquê de o content marketing ser importante, e estamos fazendo isso não apenas no marketing. RH, financeiro e vendas também devem ter discussões de nível com as audiências”.

Para a Salesforce, oitava no ranking, content marketing e mídia social são partes igualmente importantes em sua estratégia, com o LinkedIn no centro do plano para content marketing, de acordo com David B. Thomas, diretor de conteúdo e engajamento da Salesforce.

“Nosso objetivo inicial não é ter consumidores baixando nosso conteúdo ou comprando. Não funciona assim. Content marketing e o que estamos fazendo no LinkedIn é uma estratégia de longo prazo”, afirma Thomas. “Estamos descobrindo com nosso time de vendas que nosso conteúdo no LinkedIn influencia nas decisões de compra. Gosto da forma como a rede social criou um canal para conteúdos criados por anunciantes e estamos trabalhando para ter mais coisas lá”.

O LinkedIn afirma que criou a lista como uma referência para as empresas usarem sua plataforma para content marketing.

Jonathan Lister, vice-presidente de vendas e soluções de marketing do LinkedIn para a América do Norte, disse que a companhia disponibilizará mais ferramentas de content marketing para os usuários.

“A ideia de uma lista surgiu quando vimos que já havia algumas tendências e que alguns parceiros tinham encontrado caminhos. Sentimos que seria útil chamar essas organizações e deixá-las saber como estão fazendo e, ao mesmo tempo, deixar outros saberem que essas companhias estão tendo sucesso ao engajar seus consumidores”, diz Lister.

wrapswraps

Publicidade

Compartilhe