J&J inaugura Centro de Experiência do Consumidor

Buscar

Marketing

Publicidade

J&J inaugura Centro de Experiência do Consumidor

Nova estrutura deverá receber duas mil pessoas em 2019 e estará conectada em centros que já existem nos Estados Unidos e na França

Roseani Rocha
29 de novembro de 2018 - 18h30

Estrutura de 700 metros em São José dos Campos (SP) conta com dois prédios (Crédito: Divulgação)

Depois de Estados Unidos e França, o Brasil é o terceiro país onde a Johnson & Johnson terá um Centro de Experiência do Consumidor (CxC). O projeto começou há dois anos e a inauguração ocorreu nesta quinta-feira, 29, em São José dos Campos (SP), onde a J&J já possui um centro de desenvolvimento e pesquisa.

Fabiana Gargaro: mesmo em tempos digitais, observação ainda é importante (Crédito: Divulgação)

Com dois prédios, o CxC ocupará, no total, 700 metros quadrados. Um deles será destinado às pesquisas e experiências com os próprios colaboradores da companhia e outro para receber consumidores externos. Fabiana Gargaro, vice-presidente de pesquisa e desenvolvimento para América Latina e global da divisão de Cuidados Femininos, conta que os três centros existentes irão interagir entre si. Pesquisadores no Brasil poderão enviar perguntas e acompanhar uma pesquisa em curso nos EUA ou na França e o contrário também ocorrerá. A companhia estima que em 2019 passarão pelo espaço, entre colaboradores e consumidores externos, duas mil pessoas.

Estruturas para o discurso dar lugar à prática (Crédito: Divulgação)

“Inovação é parte integrante do desenvolvimento de produto e com o marketing haverá mais agilidade, no sentido de entender o consumidor. O CxC aumentará a interação entre pesquisa e marketing. Ter dentro de casa uma estrutura como essa torna os testes de produtos e comunicações muito mais rápidos”, explica Fabiana. Sobre a importância do contato presencial, quando se fala tanto das diferentes formas digitais de se obter informações sobre o consumidor, Fabiana reconhece a importância dos canais online, mas exalta o papel ainda muito importante da observação. Para o relançamento este ano de Johnson’s Baby, lembra, a marca ouviu 26 mil pais e cuidadores em todo o mundo e há muita diferença entre respostas verbais e ver as pessoas darem banho e cuidar dos filhos. A experiência é mais rica em ideias e geração de insights, defende.

Cientistas do Centro de P&D também atuarão em estudos no CxC (Crédito: Divulgação)

Já sobre as demandas de crescimento que o CxC deverá atender, a executiva destaca o papel intrínseco entre os produtos em que investe e a estratégia de negócios da companhia, que tem como focos: bebê, saúde oral, OTCs, beauty, proteção solar e cuidados femininos. Sendo o desenvolvimento global, no caso das duas últimas áreas, liderado a partir do Brasil. “São áreas de demandas importantes; em cuidados femininos por exemplo há países como a Índia que precisamos desenvolver muito ainda, até por questões culturais em transformação”, diz a executiva.

Publicidade

Compartilhe