Com joint venture, Raízen quer ir além dos combustíveis

Buscar

Marketing

Publicidade

Com joint venture, Raízen quer ir além dos combustíveis

Acordo avaliado em R$1,12 bilhão com mexicana Femsa prevê o lançamento da bandeira de lojas Oxxo, no Brasil, para competir no mercado de Minuto Pão de Açúcar e Mini Mercado Extra

Taís Farias
16 de agosto de 2019 - 16h25

Lojas de conveniência Shell Select também estarão no centro da estratégia da joint venture (Crédito: Divulgação)

A empresa mexicana Femsa Comércio anunciou a compra de 50% das ações da Raízen Conveniências, divisão da joint venture formada pela Shell e a Cosan. Além de alavancar a estratégia das lojas de conveniência Shell Select, o acordo marca o início das operações da rede de lojas de proximidade Oxxo, no Brasil.

A Raízen acredita que o movimento fortalecerá o relacionamento com os franqueados das lojas Shell Select, que continuarão parte central do negócio e da estratégia de expansão. A sociedade também traz a marca de lojas de proximidade Oxxo para o Brasil. Com mais de 18 mil unidades no México, a bandeira competirá com formatos de consumo rápido como Minuto Pão de Açúcar e Mini Mercado Extra.

Rodrigo Patuzzo, diretor das lojas Shell Select, explica que o lançamento pretende ampliar a presença da companhia no País. “Com esse novo negócio aumentaremos o ponto de contato na jornada do consumidor para além dos postos de combustíveis”, afirma. Para fortalecer as frentes, a joint venture pretende investir na maturação de sua logística, consultoria de lojas e apoio ao franqueado.

A transação que deu origem a joint venture entre Femsa Comércio e Raízen Conveniências foi avaliada em R$ 1,12 bilhão. Com os cargos de CEO e CFO ainda não definidos, o conselho de administração da empresa será composto por seis membros indicados pelos sócios da companhia.

Para a Raízen, o aumento de 12% no faturamento na rede Shell Select, no último ano, impulsionou a marca a expandir suas operações no setor. Rodrigo afirma que a companhia buscou um parceiro que tivesse expertise no mercado varejista. “A parceria com a Femsa Comercio traz maior capacidade de crescimento e ainda mais eficiência nos nossos investimentos e operações”, conta.

As empresas aguardam a aprovação do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (CADE) e o cumprimento de condições usuais para a conclusão do negócio e a definição das estratégias de marketing e detalhamento sobre suas operações.

*Crédito da foto no topo: Divulgação

Publicidade

Compartilhe