Fundador do DeBetti estrela websérie da Ford

Buscar

Marketing

Publicidade

Fundador do DeBetti estrela websérie da Ford

Produção em parceria com o açougueiro Rogerio DeBetti também tem participação da picape Ranger e mostra o equilíbrio entre o campo e a cidade


21 de janeiro de 2020 - 6h02

Websérie inclui quatro episódios (crédito: divulgação)

A Ford coloca no ar na quarta-feira, 22, uma websérie em parceria com Rogerio DeBetti, açougueiro fundador do DeBetti, selo de carnes preparadas pelo método dry aged (processo de maturação a seco, realizado em baixas condições de temperatura e umidade).

A produção narra a trajetória de superação de Rogerio e como o modelo Ranger participou de sua história. Serão exibidos quatro episódios de cinco minutos cada no Facebook, Instagram e YouTube. A produção é da GTB e do Facebook.

“O objetivo foi contar histórias que reforcem o posicionamento da Ranger e sua parceria com o empreendedor, agora mostrando a história que nasce no campo e dialoga com a cidade”, explica Andre Leite, gerente de marketing da Ford.

O primeiro episódio conta como Rogério aprendeu com a família e deu sequência ao negócio, extrapolando obstáculos que encontrou pela frente, buscando conhecimento e estudando o mercado por conta própria.

Crédito da imagem do alto: divulgação

Publicidade

Compartilhe

  • Temas

  • rogerio debetti

  • andre leite

  • youtube

  • facebook

  • Instagram

  • Ford

  • GTB

  • Conteúdo

  • digital

  • Produção

  • Automóveis

Comente

“Meio & Mensagem informa que não modera e tampouco apaga comentários, seja no site ou nos perfis de redes sociais. No site, quando o usuário ler a indicação Este comentário foi apagado’ significa que o próprio comentarista deletou o comentário postado. Não faz parte da política de M&M gerenciar comentários, seja para interagir, moderar ou apagar eventuais postagens do leitor. Exceções serão aplicadas a comentários que contenham palavrões e ofensas pessoais. O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade civil e penal do cadastrado.”