Rakuten une negócios e lança Rakuten Advertising

Buscar

Marketing

Publicidade

Rakuten une negócios e lança Rakuten Advertising

Operação global busca dar insights e mídia para marcas anunciarem e, no Brasil, quer atrair players de finanças e viagens

Thaís Monteiro
12 de fevereiro de 2020 - 6h00

Nesta terça-feira, 11, a Rakuten Inc. anunciou a união de duas de suas empresas para a formação da Rakuten Advertising. A nova companhia oferecerá os serviços de performance da Rakuten Marketing, a base de dados de consumidores da Rakuten Intelligence e o inventário de formatos de mídia de todas as plataformas da holding, seja os anúncios no streaming Rakuten TV, nos aplicativos Viber, Viki e outros.

 

Abi Jacks, VP global de marketing da Rakuten Advertising, e Luiz Tanisho, country manager da empresa no Brasil, destacam que operação brasileira é uma das mais aceleradas em crescimento da companhia (Crédito: Denise Tadei)

A intenção da empresa é oferecer uma melhor experiência para marcas e publishers entenderem e alcançarem novos consumidores com uma combinação de insights sobre o consumidor, como ele compra online e apresentar o uso de técnicas como marketing de afiliação, grande foco da empresa no Brasil. “Consumidores têm se tornado cada vez mais inteligentes e demandado uma experiência melhor, então, estamos  juntando essas áreas de especialidades para lançar ao mercado”, diz Abi Jacks, vice-presidente global de marketing da Rakuten Advertising.

Essa união envolve novos investimentos em tecnologia. No ano passado, as empresas começaram a introduzir mais inteligência artificial, algoritmos e tecnologia de previsão para uma melhor performance dos serviços. Na opinião da executiva, a estimativa é de que a personalização vai começar a avançar cada vez mais rapidamente no cenário global. Portanto, o plano é que a Rakuten Advertising continue a implementar tais ferramentas.

“Inteligência artificial e o machine learning ajudam a meio que mastigarmos os números e libertar os profissionais de marketing para serem criativos e focarem suas energias no storytelling e como se conectar com o consumidor e não se preocupar com planilhas, dados e como juntar tudo isso”, coloca Abi.

A união dos três negócios acontece nos 29 países em que a Rakuten opera. É um movimento para que a plataforma também se globalize. Ainda assim, haverá algumas especificidades para o modus operandi da empresa em cada um deles. No Brasil, Abi considera que a empresa tem historicamente atuado na performance, que estuda o encaminhamento do consumidor para o final da compra. Agora, a Rakuten Advertising se direcionará em influenciá-lo mais cedo, construindo brand awareness.

Outra estratégia da operação brasileira é expandir a forma como os parceiros olham a companhia, que é conhecida em boa parte por seu programa de marketing de afiliados. “Queremos pegar os insights que temos do consumidor para que as pessoas não olhem apenas para o anúncio ou o marketing de afiliados como a parte central do diálogo, e sim para o começo e todos os touch points do consumidor antes de ele decidir fazer a compra”, afirma.

Tudo, argumenta a executiva, vai depender da estratégia da marca. Se ela quer expandir e trabalhar fora do seu local de origem, a Rakuten Advertising oferecerá inventário do streaming Rakuten TV e procurar os insights sobre consumidores que estão assistindo um conteúdo específico. Se a empresa prefere continuar no Brasil, pode focar nos serviços de performance.

De qualquer forma, a empresa afirma continuar comprometida com o avanço do marketing de afiliados no País. A operação brasileira é uma das que cresce mais dentre os países em que a Rakuten trabalha. Nos Estados Unidos, que é um dos principais mercados para a empresa, o serviço cresce, mas em um dígito. De acordo com a executiva, a meta é continuar evoluindo em tecnologia com IA e machine learning para direcionar as marcas para públicos que nem sempre estão claros e publishers e influencers, que não eram considerados anteriormente.

Outra missão é ganhar novos mercados como o de finanças e viagens. Segundo ela, a estratégia ainda é muito usada pelo varejo. “Nós estamos trabalhando para evangelizar o mercado. O marketing de afiliados deve ser transparente e ter estratégias. Nós queremos que o Brasil saiba que a Rakuten Advertising é a empresa para se buscar quando precisar de um programa de marketing de afiliados que é muito estratégico e não apenas focado no último click ou o cashback no final”, defende Luiz Tanisho, country manager da empresa no Brasil.

Publicidade

Compartilhe

  • Temas

  • abi jacks

  • luiz tanisho

  • rakuten inc

  • rakuten advertising

  • viber

  • viki

  • rakuten intelligence

  • marketing

  • midia

  • estratégia

  • marketing de afiliados

Comente

“Meio & Mensagem informa que não modera e tampouco apaga comentários, seja no site ou nos perfis de redes sociais. No site, quando o usuário ler a indicação Este comentário foi apagado’ significa que o próprio comentarista deletou o comentário postado. Não faz parte da política de M&M gerenciar comentários, seja para interagir, moderar ou apagar eventuais postagens do leitor. Exceções serão aplicadas a comentários que contenham palavrões e ofensas pessoais. O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade civil e penal do cadastrado.”