L’Occitane au Brésil se reposiciona no mercado

Buscar

Marketing

Publicidade

L’Occitane au Brésil se reposiciona no mercado

Mais acessível, após mudar precificação dos produtos, marca terá Fernanda Souza como embaixadora  

Roseani Rocha
29 de junho de 2020 - 6h00

Fernanda Souza, que estará na campanha da VML, que estreia em 3 de julho (Crédito: Divulgação)

Enquanto a marca-mãe L’Occitane en Provence segue explorando o segmento premium, sua irmã mais nova no País, a L’Occitane au Brésil, está passando por um reposicionamento de mercado para se tornar acessível a um número maior de consumidores. A mudança, que começou a ser analisada ainda ano passado, após estudos feitos em parceria com a Kantar, não previa, obviamente, uma pandemia, mas fará ainda mais sentido após os efeitos econômicos dela resultantes.  Lançada em 2013 como uma marca de essência francesa com natureza brasileira, a L’Occitane au Brésil, explora ativos da biodiversidade brasileira e tem todos os itens hoje produtos produzidos por aqui, mas muitos consumidores achavam a marca cara demais.

O grupo, agora, reduzirá os preços dos produtos; o percentual de redução depende da categoria, variando entre 10% e 30%, em itens como perfumaria mais básica, linhas corporais e cremes de mãos. Victoria Gallo, diretora de marketing de L’Occitane au Brésil, conta que ano passado a marca já fez testes com o novo posicionamento de preços em 10 lojas de diferentes regiões do País e houve aumento significativo no volume de vendas. “Nossa marca é muito presenteável, grande parte das vendas vem de kits de presentes e acreditamos que quanto mais conseguir ser acessível, com preço justo, teremos ainda mais composições para atender novos consumidores”, afirma Victoria.

Para refletir a nova fase, a marca contratou a atriz Fernanda Souza como sua nova embaixadora até fevereiro de 2021. Depois de algumas ações de teaser, no dia 3 de julho, ela estrela campanha criada pela VML, com filme para TV e ativações em redes sociais. “A Fernanda transmite uma brasilidade e espontaneidade, muito presentes também em L’Occitane au Brésil. Ela traduz bem a personalidade da marca e a ideia é dar leveza ao story telling, porque preço é um assunto sensível, mas ela transmite a mensagem de um jeito leve e divertido, mostrando que a marca mudou para estar mais próxima e acessível”, pontua a diretora de marketing da marca. Na internet, a ideia é que Fernanda também participe da produção de conteúdos que exaltem a brasilidade dos produtos, os ingredientes por trás de cada um deles, assim como os pequenos produtores envolvidos na cadeia de fornecimento desses ativos.

Victoria Gallo: aumentar volume e diminuir percepção de marca cara (Crédito: Divulgação)

No curto prazo, a expectativa é aproximar o público e, assim, alavancar volume de vendas, ter um equilíbrio entre volume e receita, mas gerando mais experimentação. “Quem experimenta nossos produtos, se apaixona.  Então, no médio e longo prazos, queremos quebrar essa barreira de percepção de marca cara”, pontua Vitória Gallo.  Ainda que continue compartilhando valores com a L’Occitane en Provence, e garantindo que nenhuma alteração será feita na qualidade dos produtos – que é “inegociável”, segundo Vitória – a L’Occitane au Brésil deve se distanciar em posicionamento de preço, se firmando como uma marca mais plural, enquanto a que a originou segue focada no segmento premium.

A campanha, que fica no ar até 26 de julho, será a segunda mais importante da marca no ano, atrás somente da destinada às vendas de Natal. Esta é a primeira vez que L’Occitane au Brésil traz uma celebridade à sua comunicação e a escolha de Fernanda Souza envolveu todo o time da marca.

Ao analisar o cenário para o setor de beleza após a pandemia, Victoria Gallo ressalta não ser possível ter 100% de certeza sobre como ficará o mercado, a despeito de todas as hipóteses e estudos que vêm sendo feitos. Ainda assim, diz acreditar na proposta e qualidade dos produtos para chegar a mais pessoas, independentemente do contexto. No período em que as lojas físicas estiveram fechadas, ela afirmou ter conseguido migrar muitas vendas para a loja digital, registrando crescimentos expressivos de dois dígitos e, em alguns momentos, até mais. Também houve experimentações de vendas por whatsapp e Rappi, soluções que Vitória acredita irão se tornar parte do varejo. Hoje, a L’Occitane au Brésil possui 156 pontos de vendas, entre lojas e quiosques, dos quais 50 são próprios e 106, franquias.

Publicidade

Compartilhe

  • Temas

  • victoria gallo

  • Fernanda Souza

  • L'Occitane au Brésil

  • VML

  • L'Occitane en Provence

  • Groupe L'Occitane

  • Beleza

  • reposicionamento