Electrolux se reposiciona na América Latina

Buscar

Marketing

Publicidade

Electrolux se reposiciona na América Latina

Cris Duclos comenta ações feitas com a DPZ&T para comunicar a marca na região que representa 15% do faturamento do Grupo Electrolux, presente em mais de 150 países

Roseani Rocha
19 de outubro de 2020 - 6h00

Neste mês de outubro, a Electrolux, em parceria com sua agência DPZ&T, começou a veicular uma campanha no Brasil e outros países fortes para a companhia na América Latina sob o novo conceito “Sua Casa Bem Vivida” (assista abaixo ao primeiro filme, produzido pela Saigon, com direção de Vellas). A nova assinatura é resultado de estudos feitos pela marca ao longo do primeiro semestre, cujo objetivo era avaliar saúde da marca e o comportamento do consumidor da região sob o ponto de vista cultural. Claro que também levou em conta toda a forma como a pandemia afetou o relacionamento das pessoas com suas casas e a vida doméstica de modo geral. Cris Duclos, vice-presidente de marketing da Electrolux para a América Latina, comenta o novo posicionamento, na entrevista a seguir. A campanha terá três fases com desdobramentos em digital, social e ações especiais de merchandising e com influenciadores.

Meio & Mensagem – O que muda principalmente para a marca com essa assinatura em relação à que vinham utilizando até aqui?

Cris Duclos – A Casa Bem Vivida foi construída a partir da valorização do comportamento humano e das relações. Sem dúvida, a nova assinatura chega para aproximar ainda mais a relação com os nossos consumidores, trazendo essa clareza que a Electrolux entende profundamente situações que eles vivenciam em casa, com todas as perfeições e imperfeições de descobertas, novas experiências. A nova assinatura vem para posicionar a marca fortemente em todo o mercado da América Latina e gerar uma maior identificação do consumidor também com seus eletrodomésticos.

M&M – Como foram esses estudos no primeiro semestre? Fizeram em parceria com algum instituto ou foram feitos internamente?

Cris – Fizemos vários estudos sobre o comportamento do consumidor, como lente cultural nas regiões que atuamos na América Latina (Brasil, Chile e Argentina), e pesquisas de saúde e percepção de marca. O objetivo era entender não só as necessidades do consumidor, mas suas aspirações e percepções em relação a suas casas e experiências nelas vividas. A parceria com a Aurora e com a DPZ&T foi essencial nesse processo. A Aurora desenvolveu um estudo amplo e profundo ao redor da Lente Cultural da marca para a América Latina e a DPZ&T, desenvolveu todas as nossas campanhas, inclusive a nova assinatura “Sua Casa Bem Vivida”. O principal insight veio de unir a essência da marca, que está voltada para o comportamento humano a uma proposta de conceito leve e sensível, a partir de situações reais da vida das pessoas.

M&M – No Brasil, onde serão veiculados os três filmes?
Cris – A campanha tem desdobramentos em digital, social media e ações especiais com influenciadores. Também estão previstas ações de merchandising com filmes veiculados na TV aberta, como o lançamento que aconteceu no intervalo do Fantástico.

M&M – Em quantos países da AL a campanha será veiculada?
Cris – A nova assinatura vai guiar as estratégias de marca no Brasil, Argentina e Chile, com veiculação da campanha de lançamento nos três países.

M&M – Quais seus principais mercados?
Cris – A Electrolux está em praticamente todos os países da América Latina oferecendo um portfólio completo de produtos e serviços. Seus principais mercados são Brasil, Chile e Argentina com um grande potencial de crescimento. Hoje, a América Latina representa 15% do faturamento do Grupo Electrolux, presente em mais de 150 países. 

M&M – Como a pandemia afetou o negócio até aqui e quais as expectativas/planos a partir deste momento em que estamos?

Cris – A pandemia exigiu um novo formato de trabalho, cada vez mais integrado e envolvendo diversas frentes da companhia em prol de um único objetivo: proteger o negócio e as pessoas. A necessidade de adotar metodologias ágeis e focar ainda mais na experiência do usuário no ambiente digital, seja o nosso ou dos nossos varejistas, foi intensificada.  Mas o fato de as pessoas se voltarem para suas casas nesse período fez também com que houvesse uma mudança de comportamento de consumo muito grande. A relação com a casa foi ressignificada, e consequentemente, com os eletrodomésticos, o que ocasionou em uma busca crescente pela categoria.

 

Publicidade

Compartilhe