Carrefour irá internalizar serviço de segurança

Buscar

Marketing

Publicidade

Carrefour irá internalizar serviço de segurança

Iniciativa foi recomendada pelo Comitê Externo de Livre Expressão sobre Diversidade e Inclusão, criado no final de novembro


4 de dezembro de 2020 - 16h19

Projeto começa por quatro hipermercados no Rio Grande do Sul (Crédito: divulgação)

A partir da segunda-feira, 14 de dezembro, o Carrefour iniciará a internalização dos serviços de segurança de algumas de suas lojas, começando, em projeto piloto, por seus quatro hipermercados no Rio Grande do Sul,  incluindo a loja Passo D’Areia, em Porto Alegre, onde o cliente João Alberto Silveira Freitas, foi espancado e morto por dois seguranças da Vector, que prestava serviço à rede.

Segundo o Carrefour, a iniciativa é o ponto inicial para transformação do seu modelo de segurança e o processo de recrutamento e o treinamento dos profissionais para as lojas contará com uma associação que reúne empreendedores negros da região de Porto Alegre.

Além disso, afirma que todo o processo de internalização da segurança terá como foco “a implementação de práticas antirracistas e de uma cultura de respeito aos direitos humanos”, assim como considerar a representatividade da população brasileira (50% de mulheres e 56% de negros) como um compromisso. A data de admissão dos novos colaboradores está prevista para o dia 14 de dezembro em todas as lojas Carrefour da região, seguindo as etapas de contratação.

A iniciativa foi recomendada pelo Comitê Externo de Livre Expressão sobre Diversidade e Inclusão, que o Grupo Carrefour anunciou em 26 de novembro. Fazem do Comitê, que passou a assessorar a companhia em diretrizes e ações contra o racismo: Rachel Maia, Adriana Barbosa, Celso Athayde, Silvio Almeida, Anna Karla da Silva Pereira, Mariana Ferreira dos Santos, Maurício Pestana, Renato Meirelles e Ricardo Sales.

Publicidade

Compartilhe