Coca-Cola e Heineken revisam acordo de distribuição

Buscar

Marketing

Publicidade

Coca-Cola e Heineken revisam acordo de distribuição

Sistema Coca-Cola Brasil poderá comercializar cervejas de fora do portfólio do Grupo Heineken, que terá parcerias estratégias com bebidas não alcoólicas


24 de fevereiro de 2021 - 19h24

Acordo tem previsão de entrar em vigor no segundo semestre (crédito: Kevin Brine/iStock)

The Coca-Cola Company, Sistema Coca-Cola Brasil e Grupo Heineken redesenharam sua parceria de distribuição de produtos no Brasil. O novo acordo, que tem previsão de entrar em vigor no segundo semestre deste ano, estabelece uma transição das marcas Heineken e Amstel para a rede de distribuição do Grupo Heineken, enquanto o Sistema Coca-Cola permanecerá com Kaiser, Bavaria e Sol, e adicionará a cerveja premium Eisenbah e marcas internacionais da Heineken ainda não divulgadas.

Além disso, o Sistema Coca-Cola Brasil poderá vender e distribuir cervejas e bebidas alcoólicas de outras empresas até uma certa proporção do portfólio do Grupo Heineken, que, por sua vez, poderá ampliar sua oferta de não alcoólicos. A empresa de origem holandesa informa que anunciará em breve novas parcerias estratégicas na área.

A duração inicial do acordo é 31 de dezembro de 2026, com possibilidade de renovação automática por um período de cinco anos, observadas certas condições, não divulgadas. O contrato está sujeito às aprovações regulatórias cabíveis e, como parte da negociação, as empresas concordaram em encerrar todos os litígios entre elas relativos a acordos de distribuição anteriores.

“Por meio de uma rota dupla para o mercado, seremos capazes de alcançar e atender melhor nossos consumidores e clientes com nosso amplo portfólio, alavancando dois sistemas de distribuição fortes”, disse Mauricio Giamellaro, presidente do Grupo Heineken no Brasil, em comunicado.

“Nossas empresas têm uma longa história de parceria no Brasil e temos o prazer de chegar a um novo acordo que atenderá os consumidores por muitos anos”, disse Luis Felipe Avellar, presidente da Coca-Cola Brasil & Cone Sul. “Este novo acordo é uma notícia positiva não apenas para as partes envolvidas, mas também para nossos clientes e consumidores brasileiros”, complementou Ricardo Mello, presidente da Associação dos Engarrafadores de Coca-Cola no Brasil.

Publicidade

Compartilhe