Os impactos da NFL no streaming para as marcas

Buscar

Marketing

Publicidade

Os impactos da NFL no streaming para as marcas

Transmissão de jogos exclusivos na plataforma da Amazon abrirá espaço para maior segmentação, interação com o público e sinergia com o e-commerce


19 de março de 2021 - 12h37

Na quinta-feira, 18, foram anunciados novos acordos de US$ 105 bilhões em direitos de mídia sobre a transmissão da National Football League (NFL). A Amazon exibirá o exclusividade o Thursday Night Football, tornando-se a primeira plataforma de streaming a garantir um pacote de transmissão nacional da NFL nos Estados Unidos. O crescimento da área também se reflete nos demais acordos de mídia da liga, válidos para 2023 a 2033, que incluirão as plataformas de streaming dos parceiros. 

 

Exibição de jogos em plataformas do streaming pode ser revolucionária para anunciantes (Crédito: iStock)

Os contratos moldarão o esporte pelas próximas décadas, além de oferecer novas oportunidades para que marcas anunciem com maior segmentação de público, além de explorarem o comércio eletrônico e a interatividade com os consumidores. 

De acordo com um executivo de mídia de um dos grandes anunciantes da NFL, os acordos de direitos de mídia, especialmente com a inclusão do Prime Video, são um sinal claro de que existe uma mudança permanente no comportamento do consumidor no que se refere ao local em que a maior parte do conteúdo está sendo consumido. “Qualquer tela, a qualquer momento, mesmo para a NFL, é um grande acordo”, indica. 

O executivo afirma, ainda, que as marcas estão tentando descobrir a melhor maneira de trabalhar com a Amazon e que o maior apelo é a obtenção do acesso a dados e a melhores canais. “Se a NFL for uma prioridade para os anunciantes, será possível vê-los fazendo parcerias maiores com a Amazon para melhorar sua posição no segmento de comércio eletrônico”.

Um dos palpites é que a gigante do varejo poderia também inserir sua própria marca nos jogos e encurtar as transmissões com menos interrupções de anúncios, uma vez que não há compromisso com cronogramas de exibição como acontece em canais de televisão. Além disso, gráficos, promoções e interações no jogo podem surgir como oportunidades de marketing que ainda não foram exploradas. O Twitch, plataforma de streaming de vídeo da empresa, também pode desempenhar um papel nesse sentido.

Desafios
Compradores de mídia alegam que uma das coisas mais difíceis para o fluxo de publicidade do Thursday Night Football da Amazon são os laços com o comércio. Ainda que a aceitação da transmissão através das plataformas seja baixa em um primeiro momento, executivos esperam que à medida que os espectadores continuem consumindo o conteúdo através do streaming, o cenário mude no futuro. 

David Campanelli, diretor de investimentos da Horizon Media, afirma que essa é a primeira vez que o mercado encara a NFL como uma propriedade de plataformas de maneira mais agnóstica. Para ele, o público deverá migrar dos canais de televisão para a Amazon, gastando menos.

Já Michael Law, presidente da Amplifi, da Dentsu, acredita que esse é um sinal dos tempos que mostram a escala crescente do que as plataformas de streaming têm a oferecer ao público e que isso já era esperado. “Suspeito que veremos mais disso nas negociações de outras ligas. Para os anunciantes, espero que vejamos a entrega em escala da NFL com todos os seus jogos, e isso nos dá uma grande oportunidade de nos conectar com extensões digitais e potenciais do comércio eletrônico”, comenta.

Para a Amazon, a inclusão de mais inventários da liga é benéfica, pois ela se defende da forte concorrência com o Walmart+, programa de associação que o Walmart lançou no ano passado para enfrentar o Amazon Prime, sugere Sarah Hofstetter, presidente da Profitero, empresa que realiza análises do comércio eletrônico. “Com certeza pode ser uma estratégia de retenção para a Amazon”, diz .

Outros programas da NFL também serão disponibilizados a demais plataformas. O Sunday Night Football será exibido tanto na NBC quanto no Peacock, streaming do canal de televisão. A plataforma também produzirá um novo programa, exibido após o jogo de domingo todas as semanas. A Peacock também ganhou direitos exclusivos para seis jogos da temporada regular da NFL, transmitindo um por ano, de 2023 a 2028.

*Com informações da AdAge e Bloomberg News

**Crédito da imagem do topo: iStock

Publicidade

Compartilhe