Boticário quer levar aroma dos produtos para as redes sociais

Buscar
Publicidade

Marketing

Boticário quer levar aroma dos produtos para as redes sociais

A iniciativa foi projetada em parceria com a W3haus e começa a ser difundida a partir da campanha de Natal

Valeria Contado
13 de dezembro de 2021 - 16h11

Recurso de legenda olfativa já está disponível nas redes sociais da marca (Crédito: Divulgação / Facebook)

Com intuito de expandir as políticas de acessibilidade da marca em suas redes sociais, O Boticário desenvolveu uma ferramenta que auxilia as pessoas a sentirem as fragrâncias associadas aos produtos, que pode ser acessada pela tag #QueCheiroTem. A iniciativa foi projetada em parceria com a W3Haus, que é a agência que cuida da parte de social media da empresa, e já está disponível nas redes, desde o início da campanha de Natal.

Uma das preocupações da empresa foi com relação às pessoas que perderam a sensibilidade olfativa, uma das sequelas deixadas pela Covid-19. E por isso, em sua campanha de Natal, O Boticário decidiu reforçar a reconexão por meio da memória olfativa.

Renata Gomide, diretora de marketing do Grupo Boticário, explica que a iniciativa #QueCheiroTem faz parte das práticas de inclusão, que são promovidas pela marca desde 2018, com a tag #ParaCegoVer, que traduz as imagens para que as pessoas com deficiência visual tenham acesso aos conteúdos publicados. “#QueCheiroTem chega para expandir a cultura da acessibilidade nas redes sociais da marca e permite que pessoas com alguma disfunção olfativo sejam impactadas por nossas fragrâncias”, comenta.

Para que isso aconteça, a marca irá adicionar às publicações uma legenda que levará os consumidores a experimentarem a sensação de reviver um momento ou imaginar um cheiro, por meio de histórias e explicações sobre os tons olfativos da fragrância. Cesar Veiga, expert em fragrâncias do Grupo Boticário, comenta que o olfato é o sentido que tem uma conexão direta com o processamento emocional e que tem o poder de recriar lembranças. “Baseado nos conceitos de sinestesia, principalmente como figura de linguagem, é possível estabelecer uma relação de associações de palavras, imagens e até mesmo sons que vão descrever a sensação do cheiro provocando nossos outros sentidos”, explica.

O especialista completa dizendo que esse é um recurso muito utilizado na literatura, para ambientar o leitor no lugar que a personagem se encontra. “Imagine aquele cheiro do passeio no parque onde a brisa suave traz consigo o colorido das flores recém-abertas levemente úmidas pelo orvalho da manhã, trazendo um frescor delicado, e pela doçura do néctar. Neste exemplo, conseguimos passar a sensação de que a fragrância contém flores como elemento principal, é fresca, alegre, pelo colorido, e levemente adocicada”, contextualiza, Veiga.

A iniciativa faz parte do pilar de Diversidade Sensorial, um dos pontos de atuação do Centro de Pesquisa do Olfato, da área recém-criada pela marca, que se dedica ao estudo do olfato. “Entendemos que é um recurso efetivo e inclusivo. Por isso, decidimos fazer dele perene em nossa comunicação em redes sociais. Não apenas como aliado quando a assunto é perfumaria”, finaliza Renata Gomide.

Publicidade

Compartilhe

Veja também