Jogo das Estrelas investe no digital

Buscar
Publicidade

Marketing

Jogo das Estrelas investe no digital

Evento promocional do NBB terá oferta de conteúdo NFT, além de ativações no ginásio nas redes sociais

Valeria Contado
18 de março de 2022 - 14h37

Arena Carioca 1 em preparação para o Jogo das Estrelas (Crédito: João Pires/NBB)

A bola laranja sobe nesta sexta-feira, 18, e no sábado, 19, para a 14ª edição do Jogo das Estrelas, evento promocional do NBB, liga nacional de basquete. Além da volta do público, a Arena Carioca 1, no Parque Olímpico da Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro, o evento terá novidades no campo das ativações. A Penalty, que terá os naming rights do Torneio de Enterradas, transformará as bolas personalizadas do torneio em NFT, por meio de uma arte digital 3D com arquivo criptografado. Os ativos serão  comercializados digitalmente pelo NBB em parceria com a Block4.

A Centauro, por sua vez, reproduzirá a Câmera do Estilo, que tem como referência a NBA, e o torcedor poderá exibir sua camisa ou tênis de basquete para expressar sua paixão pelo esporte nos telões do ginásio. A marca terá, ainda, o “Momentos Centauro” durante a transmissão no YouTube. Já Budweiser oferecerá o Show do Intervalo, com a exibição da Banda de Fuzileiros Navais, e o Torneio de 3 pontos Budweiser, enquanto Eurofarma e Sky distribuirão brindes e promoverão interações com o público através do telão.

Para Álvaro Cotta, diretor de marketing do NBB, esse momento da celebração é importante, seja pelo engajamento com o público, já que é um formato que aproxima o fã de basquete à cultura e dia a dia da competição, tanto com marcas, pelas ativações promovidas, ou pela cidade que sedia o evento, já que a entidade sempre busca abraçar e se aproximar delas. “Isso nos trouxe para um estágio que nos permite olhar o futuro, principalmente por tudo o que vivemos nos últimos dois anos que aceleraram uma série de experiências digitais”, explica.

A edição 2022 do Jogo das Estrelas terá transmissão da ESPN (sexta-feira e sábado) e da TV Cultura (sábado), e contará, ainda, com a partida entre Flamengo e Paulistano (válida pelo NBB) como parte da programação. A organização tem parceria com a Secretaria Especial de Esporte do Ministério da Cidadania.

Já para 2023, quando o evento completa 15 anos, a proposta da liga é comemorar o amadurecimento pleno da Liga Nacional de Basquete (LNB), organizadora do NBB, e a intenção é trazer novos conceitos e ideias para o evento. Desde 2009, quando aconteceu a primeira edição do Jogo das Estrelas, formato baseado no All-Star Game, da NBA, o evento passou por uma evolução, trazendo o conceito de fan zone, e se aproximando cada vez mais do público. “Ao mesmo tempo que celebramos, fazemos propostas para mostrar para onde queremos ir. Vamos fazer com que o basquete seja ainda mais popular e fortalecido. Quem ganhará são os fãs”, projeta Alvaro.

Publicidade

Compartilhe

Veja também