Globo investe para levar IA às transmissões esportivas

Buscar

Mídia

Publicidade

Globo investe para levar IA às transmissões esportivas

Com aporte de R$ 13 milhões, emissora passa a ter acesso à tecnologia que lhe permitirá incrementar os torneios transmitidos nas diversas multiplataformas


4 de dezembro de 2019 - 11h48

Empresa de tecnologia israelense utiliza inteligência artificial na captação e transmissão de imagens de eventos e transmissões esportivas (Crédito: Reprodução/YouTube)

Em comunicado divulgado nesta quarta-feira, 4, A Globo anunciou uma parceira com a empresa israelense Pixellot para o uso de inteligência artificial nas transmissões esportivas, de eventos e torneios, o que permitirá a ampliação da oferta de conteúdo oferecido em diferentes meios.

Pelo acordo, a Globo investirá cerca de R$ 13 milhões na Pixellot e passa a fazer parte do grupo de investidores da Pixellot, já composto pelos fundos Shamrock Capital, Firstime, Baidu e Asahi Broadcasting Company.

Segundo a Globo, a parceria permitirá aos espectadores o acesso mais amplo às transmissões, eventos e partidas exibidas pela emissora. A inteligência artificial da empresa consegue automatizar o fluxo da captação de imagens, cobertura e transmissões do evento, além de permitirem, também, a inserção de anúncios sem a necessidade de intervenção humana.

“Após analisar diversas tecnologias disponíveis no mercado, chegamos à conclusão que a Pixellot, além de ter a melhor tecnologia e capacidade de trabalhar em escala, também tem o portfolio de produtos que mais atende nossa cadeia de valor.A Globo será capaz de produzir para novas verticais de conteúdos esportivos e incrementará a cobertura de futebol, que é a paixão nacional. Essa ampliação contemplará campeonatos e competições masculinas e femininas, bem como eventos semi-profissionais e esportes segmentados. ”, declarou Roberto Marinho Neto, diretor da Divisão de Esportes do Grupo Globo.

Outros investimentos
O aporte financeiro da Globo na Pixellot é um dos investimentos que o conglomerado de mídia realizou neste ano em startups e empresas da área de tecnologia. Em setembro, o grupo investiu R$ 35 milhões na fintech Bom para Crédito, uma startup de empreendimento pessoal lançada em 2014. Antes, a companhia já havia apostado em outras duas empresas do segmento financeiro: a Globo também adquiriu uma parte da empresa de pagamentos Stone e, em 2017, investiu também na Órama Investimentos.

Em outubro, a Globo também viu potencial no segmento de mobiliário urbano e fez um aporte na empresa brasileira Buser, em parceria com o grupo japonês de investimentos SoftBank. A startup conecta passageiros à empresas de transporte e de fretamentos em todo o Brasil

Publicidade

Compartilhe

  • Temas

  • Roberto Marinho Neto

  • Globo

  • Softbank

  • Orama

  • Stone

  • Buser

  • pixellot

  • TV aberta

  • tecnologia

  • internet

  • digital

  • Negócios

  • futebol

  • investimentos

  • Esportes

  • Startups

  • transmissoes