Globo muda regra editorial e exibe marcas no Jornal Nacional

Buscar

Mídia

Publicidade

Globo muda regra editorial e exibe marcas no Jornal Nacional

Flexibilidade vale para o quadro Solidariedade S/A, cuja proposta é mostrar iniciativas e ações solidárias em combate à crise do novo coronavírus

Bárbara Sacchitiello
15 de abril de 2020 - 17h57

William Bonner e Renato Vasconcellos na bancada do Jornal Nacional (Crédito: Reprodução/Globoplay)

Na noite dessa terça-feira, 14, a apresentadora do Jornal Nacional, Renata Vasconcellos, anunciou aos espectadores que a matéria que seria exibida na sequência seria um pouco diferente daquilo que o público está habituado a ver. A jornalista salientou que, pelas regras de jornalismo, a emissora nunca revela os nomes das empresas que aparecem em suas reportagens, mas que mudaria a regra para a exibição do quadro Solidariedade S/A.

Com mais de dez minutos de duração, a reportagem apresentou o projeto que será exibido diariamente no telejornal e que visa mostrar as ações de empresas em prol do combate à pandemia da Covid-19. A proposta é dar visibilidade às iniciativas do universo corporativo que, de diferente formas, buscam auxiliar a sociedade nesse período.

Na reportagem de estreia do quadro, a emissora mencionou os nomes de Itaú-Unibanco, Bradesco, Santander, Sírio Libanês, Rede D’Or, Lojas Americanas, Banco Safra, Sul-América, Qualicorp, BRF, Banco do Brasil, Banco BV, iFood e ouviu porta-vozes dessas empresas, que explicaram as iniciativas e projetos criados. A partir desta quarta-feira, 15, o quadro do Jornal Nacional terá sempre dois minutos de duração e será apresentado quando houver novas notícias sobre iniciativas solidárias.

O veto aos nomes de marcas empresas é uma tradição do jornalismo da Globo. Sempre que algum empresário ou funcionário de alguma companhia é mostrado, o jornalismo da casa identifica o nome da fonte, mas não o da empresa. Historicamente, a regra foi criada para manter a isenção editorial e não dar visibilidade comercial às empresas.

Questionada pela reportagem, a Globo afirma que o quadro Solidariedade S/A é uma iniciativa editorial, sem qualquer vínculo com a área comercial, e que foi criada pela importância de mostrar a mobilização das pessoas e empresas para enfrentar esse período. Veja, abaixo, a nota da emissora, na íntegra:

O quadro Solidariedade S.A. foi criado para valorizar as ações que as empresas estão fazendo para ajudar no combate ao novo Coronavírus. A pandemia provocou uma infinidade de ações solidárias no Brasil: de cidadãos e de empresas. Os exemplos de cidadãos solidários, o Jornal Nacional já mostrava quase todo dia, com nome e sobrenome. Já as iniciativas das empresas eram apresentadas sem mencionar as marcas. O Jornal Nacional mudou isso, porque a TV Globo acredita que, para superar um desafio tão grande, é importante mostrar o que muitas empresas e empresários têm feito nesse período. O telejornal vai dedicar dois minutos de cada edição ao quadro Solidariedade S.A., sempre que houver novidade para contar o que as empresas e empresários estão fazendo para ajudar no combate à pandemia”

Publicidade

Compartilhe