Empoderando colaboradores: o reflexo de uma boa gestão

Buscar

Opinião

Publicidade

Empoderando colaboradores: o reflexo de uma boa gestão

A liberdade incentiva a criatividade e aumenta a motivação, enquanto a responsabilidade orienta o foco e deixa claro o que está no campo das prioridades


29 de setembro de 2020 - 10h39

(Crédito: SpicyTruffel/iStock)

Quando falamos em mercado de trabalho, a pandemia do novo coronavírus trouxe à tona um antigo debate sobre a importância da autonomia para os colaboradores. Com os profissionais atuando à distância, foi preciso rever e adaptar conceitos, principalmente na relação entre líderes e liderados, o que levou a um considerável aumento no empoderamento dos profissionais que, em muitos casos, ganharam mais liberdade para tomar decisões, organizar a agenda de trabalho e controlar sua própria produtividade.

O conceito de empoderamento, também chamado de empowerment, não é algo necessariamente novo. Ele já vem sendo discutido há algumas décadas, ganhou força com a transformação digital, além de um novo e mais forte impulso com a pandemia. Recebendo uma nova geração de profissionais que preza ter voz e ser ouvida, as empresas têm se atentado à necessidade de repensar o modelo hierárquico – com decisões integralmente verticalizadas (quando não totalmente centralizadas) –, para investir em um modelo de gestão aberta e colaborativa, no qual todos podem apresentar suas ideias e participar dos processos decisórios.

Um dos pilares das Open Management Practices (práticas de gestão aberta, em português) – desenvolvidas com base nos princípios do modelo open source –, o empoderamento significa, por um lado, conceder liberdade e flexibilidade para os colaboradores executarem seus trabalhos. Por outro, os torna responsáveis por suas atitudes, comportamentos e pelos resultados. A liberdade incentiva a criatividade e aumenta a motivação, enquanto a responsabilidade orienta o foco e deixa claro o que está no campo das prioridades.

Os chamados Open Leaders (termo em inglês para designar os gestores que utilizam as práticas de gestão aberta), sabem que devem criar condições para que seus associados possam participar ativamente das decisões que impactam direta e indiretamente suas atividades. Para um Open Leader o sucesso do time é a principal medida de seu sucesso. Empoderar os colaboradores não os diminuem como gestores. Ao contrário. Empoderar exige vontade e coragem para exercitar a confiança, algo que impacta na efetividade da liderança.

Reflexo da boa liderança

Com autonomia e reconhecimento de suas tarefas, é mais fácil encontrar colaboradores engajados e aptos para solucionar problemas com rapidez, prestar um atendimento de excelência e ainda ajudar a otimizar recursos da companhia. Alcançar esse objetivo requer um envolvimento direto da liderança das organizações em todos os níveis.

De acordo com levantamento da consultoria Gallup, os líderes representam 70% do engajamento e da produtividade dos colaboradores. São os gestores que precisam orientar e, acima de tudo, inspirar. Os líderes devem se tornar catalisadores, motivando as pessoas a agir com foco nos objetivos da equipe e a se envolver na tomada de decisões que terão efeito sobre elas e sobre seu trabalho.

Nesse cenário, os Open Leaders abdicam do papel de monitores, controladores e microgerentes para se tornar coaches, mentores e inspiradores, encorajando os associados a maximizar seu potencial, colaborar e entregar resultados excepcionais. São aqueles que, muito além de dar autonomia ao time, ainda promovem seu desenvolvimento criando contexto para o sucesso e para o cultivo da cultura da empresa. Eles têm plena consciência de que uma de suas principais funções é identificar e desenvolver outros Open Leaders.

Espelho para o futuro

Empoderamento é um processo e fomentá-lo deve ser um exercício constante. Reconhecer a contribuição da equipe e transmitir senso de orgulho pelo impacto causado e pelas realizações alcançadas é fundamental para um bom desempenho do modelo. Fornecer novos desafios e gradualmente conceder mais responsabilidade para os associados são fatores não menos importantes.

Valorizando o sucesso da equipe, os Open Leaders veem as conquistas do time como sinônimo do próprio sucesso, provando que o empoderamento dos colaboradores é um processo muito mais poderoso do que parece. É a solução eficaz e colaborativa para alcançar um crescimento sustentável e satisfatório para todos: associados, lideranças e organização.

*Crédito da foto no topo: Nazarkru/iStock

Publicidade

Compartilhe