Por que a arte visual é uma poderosa ferramenta de comunicação?

Buscar

Opinião

Publicidade

Por que a arte visual é uma poderosa ferramenta de comunicação?

Além da associação positiva que o apoio à cultura gera por si só, oferece experiências singulares às pessoas impactadas, pois cada peça é exclusiva, diferentemente das mídias convencionais


18 de junho de 2021 - 18h06

“O graffiti surgiu como uma forma inovadora e diferente para superar estes desafios.” (Crédito: JannGW)

Atualmente, se pararmos para observar determinados pontos nas grandes metrópoles brasileiras, inevitavelmente, vamos nos deparar com pinturas artísticas em grande escala feitas em empenas cegas (como são chamadas as laterais de prédios sem janelas) e diversas outras intervenções urbanas. Em algumas cidades, encontramos verdadeiros museus à céu aberto.

É extremamente gratificante notar o interesse crescente de empresas dos mais variados segmentos em apoiar ações que envolvem a street art e a cultura em geral. Muitas destas corporações enxergam a arte como uma oportunidade única de, ao mesmo tempo, incentivar o desenvolvimento intelectual da sociedade e trabalhar uma poderosa ferramenta de comunicação visual.

Com a massificação e (dependendo do local) as restrições referentes às mídias OOH, cada vez mais se tornou necessário exercitar a criatividade para impactar o público e trabalhar o branding em uma campanha publicitária. Tendo isto em vista, foi assim que, nos últimos anos, o graffiti surgiu como uma forma inovadora e diferente para superar estes desafios.

A grande sacada é “fugir” do padrão e se destacar em meio ao cinza das grandes cidades, levando cor e obras visualmente atrativas a pontos estratégicos de cada cidade. Além da associação positiva que o apoio à cultura gera por si só, esta alternativa oferece experiências singulares para as pessoas que são impactadas pelas artes, uma vez que cada peça é totalmente estilizada e exclusiva, bem diferente das mídias convencionais.

Este tipo de investimento em projetos artísticos pode partir tanto das áreas de marketing quanto através de investimentos via leis de incentivo à cultura. Estas leis podem ser federais, estaduais ou municipais, como por exemplo, o PROMAC, o PROAC e a Lei Rouanet.

Assim, cada empresa pode investir da forma que for mais interessante para o seu planejamento financeiro, tendo a oportunidade de transmitir uma mensagem singular e gerar uma conexão forte da arte com o público, passando a fazer parte do cotidiano das pessoas. É um impacto de posicionamento e imagem que faz toda a diferença na sociedade contemporânea atual.

Publicidade

Compartilhe