Portões digitais bem guardados

Buscar

Opinião

Publicidade

Portões digitais bem guardados

O Brasil está entre os cinco países mais conectados do mundo, ao mesmo tempo em que apenas 41% das empresas têm políticas consistentes de segurança digital


20 de setembro de 2021 - 13h46

(Crédito: Rawpixel/ Shutterstock)

Houve um tempo em que, ao falar de segurança nas empresas, pensávamos automaticamente em contratar pessoal especializado, instalar câmeras e outros recursos para monitorar entrada e saída de escritórios e lojas. Parece que foi ontem, mas tudo mudou. O hoje da proteção às empresas é, como quase tudo no mundo em que vivemos, digital.

Independentemente do porte, toda empresa gera e recebe uma quantidade considerável de informações e dados que são, muitas vezes, seu maior ativo. Investir com seriedade em segurança digital é fundamental para garantir a saúde do negócio. Quando um cliente usa o seu serviço ou compra o seu produto, essa pessoa está, antes de mais nada, confiando em você. Garantir que todo o processo seja seguro para o cliente é manter essa relação de confiança e, consequentemente, ajudar a manter seu negócio de pé.

Hiperconectados, mas pouco protegidos

O Brasil está entre os cinco países mais conectados do mundo, ao mesmo tempo em que apenas 41% das empresas têm políticas consistentes de segurança digital. Soma-se a esse dado a informação de que pouquíssimas empresas no Brasil estão preocupadas em orientar seus colaboradores sobre as ameaças digitais por meio de treinamentos ou discussões sobre o tema. Apenas 22% têm cláusulas de segurança digital em seus contratos de trabalho.

Esses dados, que fazem parte de uma pesquisa feita pelo Centro de Estudos para o Desenvolvimento da Sociedade da Informação, revelam o grau de maturidade da cibersegurança no País.  Um indicador de que ainda estamos longe do ideal e que preocupa – ou deveria preocupar – todas as pontas da cadeia.

Já passamos pelos primeiros estágios, principalmente os legislativos, para aumentar a segurança digital relacionada a dados. No entanto, a maioria das empresas ainda não se adequou às diretrizes da Lei Geral de Proteção de Dados, o que compromete o nível de segurança digital no País.

Inimigo (quase) invisível e o que fazer para evitá-lo

Ofensivas como o ransonware, um código malicioso que, uma vez inserido no servidor, possibilidade que hackers “sequestrem” os dados do sistema, são cada vez mais comuns. Empresas sérias e de grande porte foram vítimas desse tipo de ataque nos últimos tempos, escancarando a urgência do debate e da tomada de medidas sobre o tema.

Entendendo que este é um risco que qualquer empresa que possui sistema digital corre, as medidas de segurança para evitar que malwares possam ser instalados nos servidores e nas máquinas dos funcionários são muito importantes. A principal medida para mitigar os problemas deste tipo de ataque é ter backup de todos os sistemas da empresa, de preferência em locais separados. Outro ponto fundamental é ter um plano bem definido e testado de Disaster Recovery. Esse tipo de planejamento faz com que a empresa possa entender como restaurar os sistemas que venham a ser impactados, além de ter uma previsão sobre o tempo de indisponibilidade de seus serviços.

Essas barreiras de proteção invisíveis são fundamentais para garantir o bom funcionamento da empresa.

Invista em especialistas, caso você não seja um

Se você chegou até aqui, você pode estar se perguntando: mas por que raios uma líder do mercado de comunicação está falando sobre esse assunto de TI? A resposta é simples: porque todos nós, que trabalhamos com informações valiosas todos os dias, temos tudo a ver com o tema. Procurar entender como funcionam os sistemas que usamos diariamente para manusear os dados das agências e dos clientes é imprescindível para nos proteger das dores de cabeça que a tecnologia tão amiga pode nos trazer eventualmente.

Para nossa sorte, não precisamos ser especialistas em tecnologia da informação. Não tem receita de bolo nem milagre, mas uma boa dica é: invista em segurança. Contrate colaboradores especialistas no tema, tenha como parceiras empresas que ajudem nesse processo. Com o ritmo acelerado de evolução digital, trabalhar no mundo atual exige uma estrutura muito mais madura e adequada para proteção dos dados. Invista em experts e boas práticas, se quiser dormir tranquilo à noite sabendo que os seus dados e de seus clientes estão o mais seguros possível.

*Crédito da foto no topo: Mubaz Basheer/Pexels

Publicidade

Compartilhe