Como combater as fake news e proteger as marcas de informações falsas

Buscar

Como combater as fake news e proteger as marcas de informações falsas

Buscar
Publicidade

Marketing

Como combater as fake news e proteger as marcas de informações falsas

Desinformação também podem afetar as marcas, prejudicando a imagem da empresa e trazendo impactos para o relacionamento com os consumidores


11 de julho de 2023 - 17h00

Saber como combater as fake news é um passo importante na era das redes sociais, em que o compartilhamento rápido de informações potencializa a viralização de conteúdos.

Com a facilidade para propagar notícias, a desinformação pode alcançar muitas pessoas rapidamente e assim trazer consequências negativas para os envolvidos.

Apesar de muito relacionadas ao cenário político, as fake news também podem afetar as marcas, prejudicando a imagem da empresa e trazendo impactos para o relacionamento com os consumidores.

Recuperar a reputação nesses casos pode ser desafiador, por isso é importante conhecer maneiras de identificar e prevenir as notícias falsas.

Saiba como as empresas e a sociedade podem combater as fake news.

Leia também:

Governo Federal aborda consequências das fake news em campanha

O consenso fabricado: fake news, regulamentação e algoritmos

Como o marketing digital pode ajudar a blindar as fake news?

Como surgiram as fake news?

Fake news são notícias falsas, normalmente divulgadas em redes sociais e com alto potencial para viralizar. O termo ganhou destaque em 2016, durante as eleições presidenciais dos Estados Unidos.

Apesar do conceito ter ganhado amplitude recentemente, a disseminação de informações enganosas não é uma novidade. 

Esses conteúdos sempre fizeram parte da história, o que mudou foi a nomenclatura e a dimensão do problema, que expandiu com as redes sociais – um dos principais canais utilizados pela população para se informar atualmente.

Segundo estudo da Kaspersky, sete a cada 10 brasileiros usam as redes sociais para se informar. O índice representa 71% da população entre 20 e 65 anos. 

No Brasil, o WhatsApp é o destaque. Essa é a plataforma mais utilizada por 79% dos entrevistados, de acordo com pesquisa realizada pelo Senado e pela Câmara dos Deputados.

Com a facilidade de acesso e compartilhamento proporcionada por esses meios, as notícias tendem a se espalhar mais rapidamente. 

Essa velocidade pode trazer prejuízos para os envolvidos no conteúdo, desde o linchamento dessas pessoas ou empresas até casos de preconceito, homofobia e 

Para conscientizar sobre os impactos e promover o fim da circulação de notícias falsas, o Governo Federal criou a campanha Brasil contra Fake com a apresentação de histórias reais de pessoas prejudicadas por esse problema.

Além disso, o Governo também disponibiliza um site da campanha, que traz dicas sobre como combater as fake news.

Quais as características de uma notícia falsa?

 

Quais as características de uma notícia falsa?

 

As informações enganosas podem ser camufladas, por isso é importante manter o senso crítico ao avaliar um conteúdo. 

Para saber como combater as fake news, é necessário conhecer as características que ajudam a identificar uma informação falsa.

Os principais fatores que podem indicar uma notícia inverídica são:

  • URLs duvidosas;
  • erros ortográficos;
  • ausência de fontes;
  • manchetes sensacionalistas;
  • fotos manipuladas ou vídeos distorcidos;
  • informações incompletas ou desconexas.

Além desses pontos, é válido checar a data de publicação da notícia e dos fatos apresentados nela. É comum que informações antigas sejam apresentadas como atuais.

Nestes casos, mesmo que os dados sejam reais, eles não fazem parte do contexto presente e normalmente não condizem com a realidade atual dos envolvidos na notícia.

Por que as empresas devem se atentar ao combate às fake news?

As fake news podem ter um impacto negativo na reputação das marcas, prejudicando a credibilidade e a confiabilidade da empresa perante o mercado.

Com o impulso do mobile marketing e das ações online, as empresas podem ficar mais vulneráveis aos problemas com desinformação.

Informações falsas têm o potencial de se tornar virais rapidamente e enganar os clientes, o que pode resultar em perda de vendas e danos à marca.

De acordo com a pesquisa “Fake News: Desafios das Organizações”, conduzida pela Aberje (Associação Brasileira de Comunicação Empresarial), 51% das empresas entrevistadas afirmaram terem sido afetadas economicamente por uma notícia falsa.

Além disso, 75% dessas organizações sentem que podem sofrer com algum problema relacionado à desinformação no mercado em que atuam.

No entanto, apenas 29% dos entrevistados disseram contar com algum plano de contingência com orientações sobre como combater as fake news e ações de combate efetivas. 

Ao assumir um papel ativo no combate às notícias falsas e na divulgação de informações verídicas, as empresas podem demonstrar seu compromisso com a transparência e construir relacionamentos mais fortes com o público.

Como uma marca pode se prevenir contra as fake news?

Ao manter-se vigilante contra notícias falsas e tomar medidas proativas para combatê-las, as empresas podem proteger seus interesses e garantir a integridade das informações compartilhadas com o público.

Para isso, é necessário adotar algumas medidas preventivas e contribuir para a identificação de notícias falsas, bem como estar atento à publicidade enganosa.

Entenda como as empresas podem combater fake news.

Escolher as fontes com atenção

As empresas devem colaborar com fontes confiáveis ​​para fornecer informações precisas e combater notícias falsas. Isso pode incluir organizações de verificação de fatos ou especialistas do setor. 

Ao fazer parceria com esses veículos, as marcas podem construir uma reputação confiável e fortalecer sua posição contra as fake news.

Com o marketing de influência em destaque, os influenciadores podem ajudar na conscientização e até mesmo apoiar a empresa em caso de necessidade de ações contingentes.

Desenvolver um planejamento para prevenção das fake news

Controlar o compartilhamento das notícias falsas depois de divulgadas pode ser uma tarefa difícil diante da velocidade das redes sociais para viralizar conteúdos, por isso é importante desenvolver um planejamento de prevenção e contingência.

Como as marcas podem se prevenir contra as fake news?

Ações como o controle na coleta de dados, bem como no armazenamento e gerenciamento dessas informações, com base na LGPD (Lei Geral de Proteção de Dados), podem fazer parte da prevenção.

Desenvolver um plano de contingência também é fundamental para garantir uma reação rápida em caso de divulgação de uma fake news envolvendo a marca e, com isso, evitar consequências mais graves.

Cuidar da relação com o público 

A empresa também deve se atentar ao relacionamento com os consumidores, um ponto essencial para manter o nível de confiabilidade da marca no mercado.

Estabelecer uma relação de confiança, estar aberto aos feedbacks e interagir com o público, criando um canal de comunicação direto entre marca e cliente, são alguns passos. 

Outra ação que pode ajudar na prevenção é educar os clientes sobre elas, promovendo a conscientização e compartilhando dicas sobre como identificar e como combater as fake news.

A Coca-cola, por exemplo, criou um espaço em seu site chamado de #éboato, no qual esclarece dúvidas, mitos e boatos sobre a marca que circulam pela internet.

Monitorar as mídias da empresa

Uma abordagem proativa para combater notícias falsas é monitorar as mídias sociais e analisar o conteúdo que está sendo compartilhado. 

Ao usar ferramentas de análise, as empresas podem identificar fake news com mais agilidade e tomar medidas para desmenti-las. 

Além das dicas anteriores sobre como combater as fake news, as organizações também podem estabelecer uma estratégia de escuta social para manterem-se informadas sobre os tópicos em discussão e procurar fontes potenciais de notícias falsas.

É possível reverter a situação de uma marca vítima de fake news?

Mesmo com um controle eficiente e ações definidas sobre como combater as fake news, as marcas podem ser vítimas de notícias falsas. Nestes casos, é importante saber como agir para reverter a situação.

Uma vez identificadas notícias falsas, as marcas devem responder rapidamente para combater essas informações. O planejamento preventivo pode ser útil em momentos como este.

Nem sempre é possível reverter o cenário, mas alguns fatores podem ajudar, como:

  • treinamento para comunicação midiática e gerenciamento de crises;
  • manter iniciativas educacionais sobre o tema;
  • monitoramento constante das mídias sociais;
  • uso de algoritmos de checagem.

Para combater a notícia na prática, a marca deve denunciar o caso e adotar as medidas necessárias para recuperar a confiança e a credibilidade com os consumidores.

Quais são os principais tipos de fake news compartilhadas?

Quem deseja saber como ajudar a combater as fake news precisa conhecer os diferentes tipos de conteúdos falsos que podem ser divulgados na internet.

Entenda o que caracteriza cada um deles.

Sátira/Paródia

Sátiras e paródias tem como base o sarcasmo, mas quando aplicadas em informações podem confundir algumas pessoas e levar ao compartilhamento de fatos irreais como se fossem verdadeiros.

Esse tipo de fake news não é criada com a intenção de prejudicar os envolvidos, mas pode enganar os leitores.

Por exemplo, o site “Sensacionalista” deixa claro ser um portal de sátira ao dizer em seu slogan “Humor: O jornal isento de verdade”. 

No entanto, se o site publica uma sátira sobre um assunto em alta, mas algum leitor entende aquela informação como real e a compartilha como verdadeira, isso pode gerar fake news.

Falsa conexão

Principais tipos de fake news compartilhadas – Imagem: Shutterstock/Monster Ztudio

Uma notícia com manchete, legendas ou imagens que não se conectam com o conteúdo é uma fake news produzida com base na falsa conexão.

As dicas de como combater as fake news de falsa conexão consistem na checagem do conteúdo. Ir além do título e fazer a leitura completa do material é fundamental para essa verificação.

Contexto falso

Na situação de contexto falso, o conteúdo é verdadeiro, porém divulgado ou inserido em um contexto irreal. 

Um exemplo é quando utilizam imagens ou vídeos antigos para promover uma informação no contexto atual. 

Conteúdo enganoso

Quem busca maneiras de como combater as fake news precisa saber identificar o conteúdo enganoso, que tem detalhes mais sutis.

Nestes casos, são utilizadas citações, estatísticas ou imagens de forma seletiva com o objetivo de compartilhar uma inverdade.

Por exemplo, quando a imagem de alguma celebridade é vinculada a uma notícia que não corresponde à realidade. 

Conteúdo impostor

O conteúdo impostor utiliza nomes de marcas, empresas ou veículos de comunicação confiáveis para divulgar informações falsas.

Esse tipo de material também pode usar pessoas que são autoridades em determinado assunto ou mesmo celebridades para compartilhar informações.

Por exemplo, se alguém compartilha uma notícia falsa com o logotipo de Meio & Mensagem, como se fosse o portal, seria um conteúdo impostor.

Como a sociedade pode ajudar a combater as fake news?

Assim como as marcas, a sociedade é diretamente afetada pela desinformação, que pode trazer consequências tanto para o contexto pessoal como para o contexto social.

Diante disso, a população também deve se atentar aos sinais de falsificação nos conteúdos que acessa diariamente e contribuir para eliminá-los.

Saiba como ajudar a combater as fake news na posição de leitor, usuário de redes sociais e consumidor das marcas. 

Tomar cuidado com as informações que compartilha

As fake news tendem a apresentar uma manchete sensacionalista com o intuito de chamar a atenção do leitor, por isso é importante abrir a matéria e ler o conteúdo completo antes de repassá-lo. 

Ter o cuidado de checar os fatos e a credibilidade das fontes também são passos que evitam a disseminação de desinformação. Além disso, vale verificar se não se trata de uma piada ou algum material humorístico.

Caso existam dúvidas sobre a veracidade do conteúdo, não compartilhá-lo é a melhor escolha. 

Pesquisar a notícia em outros veículos de comunicação

Uma das principais dicas sobre como combater as fake news é a checagem de notícias em fontes diferentes. 

Ao verificar algum sinal de distorção dos fatos, o ideal é buscar informações complementares sobre o conteúdo divulgado, preferencialmente em sites de veículos de comunicação confiáveis.

Além disso, é importante verificar as fontes, os links e as referências citadas na notícia, assim como o próprio portal responsável pela divulgação do material.

Informar-se em fontes de credibilidade

 

Informar-se em fontes de credibilidade

Com o compartilhamento de notícias por diversos canais, como WhatsApp e Instagram, por exemplo, nem sempre as pessoas buscam informações diretamente na fonte, o que contribui para as fake news. 

O ideal é se informar apenas por meio de sites confiáveis, com credibilidade no mercado. Ter uma lista de fontes conhecidas pode ajudar na checagem de informações, especialmente as que chegam por meio de compartilhamento.

Encaminhar o conteúdo para perfis de verificação

Hoje, existem perfis que sabem como combater as fake news, pois foram desenvolvidos especificamente para analisar a veracidade das informações.

Mecanismos de busca de sites de fact-checking, como Lupa, Fato ou Fake e Aos Fatos são alguns exemplos desses perfis, que ficam responsáveis por checar a notícia e identificar se ela é ou não real.

Denunciar as publicações falsas em redes sociais

Com o crescimento das fake news, as redes sociais criaram ferramentas de denúncia para auxiliar no combate da desinformação.

A partir desses espaços, os usuários podem denunciar um conteúdo falso para que a plataforma adote os procedimentos necessários a fim de restringir o alcance da publicação.

No Facebook, por exemplo, basta clicar nos três pontinhos localizados no canto superior direito da postagem e selecionar “dar feedback sobre esta publicação”. 

Em seguida, a opção “notícia falsa” aparecerá e o usuário poderá concluir a denúncia.

Acompanhe as principais notícias do mercado de publicidade com Meio & Mensagem 

 

Publicidade

Compartilhe

Veja também

  • Mercado Livre Arena Pacaembu cancela abertura e show de Roberto Carlos

    Mercado Livre Arena Pacaembu cancela abertura e show de Roberto Carlos

    Apresentação do cantor marcaria a abertura do espaço de eventos do Mercado Pago Hall; Mercado Livre adquiriu naming rights do local em janeiro

  • Surf: Dream Tour define patrocinadores para 2024

    Surf: Dream Tour define patrocinadores para 2024

    Prio, Gerdau e Estácio promovem as quatro etapas do principal campeonato de Surf do Brasil