Os melhores produtos sociais do mercado, segundo o Instituto Mol

Buscar

Os melhores produtos sociais do mercado, segundo o Instituto Mol

Buscar
Publicidade

Marketing

Os melhores produtos sociais do mercado, segundo o Instituto Mol

Instituto analisa produtos sociais comercializados ao longo de 2022 e leva em conta critérios como comunicação e prestação de contas dos resultados


30 de junho de 2023 - 11h25

A iniciativa social já pode ser vista no dia a dia dos negócios junto a consumidores. Sob essa premissa, o Instituto Mol, braço social da Editora Mol, apresentou os melhores produtos sociais do mercado. Os projetos são baseados em ações que têm parte do lucro doado para causas sociais e ambientais.

Ação da Qualitá ao lado da ONG Gerando Falcões foi um dos produtos sociais destacados pelo Instituto Mol (Crédito: Divulgação)

A seleção faz parte da segunda edição do Guia MOL de Produtos Sociais, que estudou 60 produtos comercializados no ano passado. Ao todo, as 60 iniciativas presentes na lista arrecadaram R$ 3 milhões.

O destaque para itens comercializados em todo o ano ficou com o Polvilho Qualitá, feito em em parceria com a Gerando Falcões, ecossistema de desenvolvimento social. A meta é atingir pelo menos R$ 500 mil reais em doações até o final do ano. Até fevereiro, metade da meta já havia sido atendida.

Na sequência, aparece a ação Absolut Vodka Pride, configurando a categoria de produtos lançados em datas comemorativas. Uma parcela das vendas da bebida no site da marca foi encaminhada para instituições que apoiam a causa LGBTQIAP+. Entre as beneficiadas com um montante de R$ 103 mil estão a Casa1, Casa de Candaces, Casa de Mutatis e The Acrylics Blindex.

Já no segmento de categoria transacional, aparece a Visa Causas, ativa desde 2017. O projeto tem participação ativa do consumidor, que escolhe a causa que será agraciada com as doações.

Depois, o Instituto Mol selecionou a Euzaria representando negócios sociais. A plataforma de venda de roupas atua na causa social com a doação ao Instituto Aliança, que promove a educação de jovens. A cada uma peça vendida, um dia de aula é garantido em impacto social.

Na categoria de terceiro setor está o Instituto Protea, que produz sabonetes e doa todo valor arrecadado para custear tratamentos contra o câncer de mama. No período analisado, as 6 mil unidades do produto garantiram tratamento gratuito a pelo menos seis mulheres.

Ao todo, os artigos de moda representaram 34% da amostra analisada. Apareceram também produtos em segmentos como cosméticos, alimentos, bebidas, artigos pets e produtos.

Critérios de seleção dos produtos sociais

A metodologia utilizada foi a análise da comunicação sobre os produtos. O Instituto Mol contou com um grupo de jurados para selecionar os melhores com base na clareza do mecanismo e proposta de doação, bem como apresentação do produto e sua conexão com o propósito da marca.

Ao final, as campanhas deveriam conter a exibição pública dos resultados e da prestação de contas. Além disso, foi analisada a disponibilidade da marca em atender a dúvidas de consumidores, via contato direto ou imprensa.

Entre o júri, estão nomes como Heloísa Santana, presidente da Associação de Marketing Promocional (Ampro); Renata Leão, diretora de Criação Executiva na DAVID São Paulo; Iza Dezon, CEO da Dezon; e Rodrigo Cunha, CEO e fundador da agência Profile.

Acompanhe as novidades do maior portfólio de inovação e agências do M&M.

Publicidade

Compartilhe

Veja também

  • Pixbet e Flamengo ampliam contrato com valor recorde

    Pixbet e Flamengo ampliam contrato com valor recorde

    Novo contrato poderá render R$ 470 milhões até o final de 2027, o que representa o maior contrato de patrocínio da história do time

  • L’Oréal Paris leva pautas sobre equidade para Cannes

    L’Oréal Paris leva pautas sobre equidade para Cannes

    Como esforço de marketing para construção de marca, o grupo L'Oréal tem reforçado seu interesse em pautas sobre diversidade, feminismo e gênero