Governo adia entrada em vigor da LGPD para maio de 2021

Buscar

Governo adia entrada em vigor da LGPD para maio de 2021

Buscar
Publicidade

Mídia

Governo adia entrada em vigor da LGPD para maio de 2021

Senado já havia proposto a prorrogação da Lei para janeiro do próximo ano; nova medida visa dar mais tempo de adaptação às empresas


30 de abril de 2020 - 12h44

(Crédito: Reprodução)

Nessa quarta-feira, 29, o presidente Jair Bolsonaro editou a Medida Provisória nº 959, que aborda o pagamento do benefício emergencial aos autônomos e brasileiros sem renda fixa, por conta da grise gerada pela pandemia da Covid-19. Em meio ao texto, foi publicada uma nova decisão a respeito da entrada em vigor da Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD).

Sancionada em 2018, a Lei, que estabelece novas regras para a utilização de informações e dados pessoais no ambiente online, entraria em vigor em agosto de 2020. Com as turbulências trazidas pela pandemia da Covid-19, o Senado já havia aprovado, em abril, o adiamento da entrada da Lei em vigor, sob o argumento de que, em meio ao cenário complicado, as empresas não teriam recursos e condições de se ajustarem à regulamentação até o mês de agosto.

No dia 3 de abril, o Senado já havia votado um Projeto de Lei que adiava a entrada em vigor da LGPD para janeiro de 2021. Esse Projeto, no entanto, ainda tramitava na casa e precisava da sanção presidencial.

Agora, a Medida Provisória concede mais um prazo para que a Lei seja, de fato, aplicada. A medida já passa a valer desde a publicação no Diário Oficial, mas ainda precisa passar pela aprovação do Congresso para ser, de fato, regulamentada. Com a publicação da MP, o projeto de Lei anteriormente proposto pelo Senado, deve ser excluído.

Publicidade

Compartilhe

Veja também

  • Band terá oito marcas na Fórmula 1 em 2024

    Band terá oito marcas na Fórmula 1 em 2024

    Por mais um ano como detentora oficial das transmissões da competição, grupo consegue patrocínios másters de Claro, Heineken, McDonald’s e Stone, além de outros cotistas

  • Max estreia no Brasil com foco em novelas e no Oscar

    Max estreia no Brasil com foco em novelas e no Oscar

    Plataforma de streaming substitui HBO Max e agregará o conteúdo do Discovery+; serviço oferece modelo de assinatura com publicidade