OpenAI cria “ChatGPT” para vídeos de até um minuto

Buscar

OpenAI cria “ChatGPT” para vídeos de até um minuto

Buscar
Publicidade

Mídia

OpenAI cria “ChatGPT” para vídeos de até um minuto

Sora, como foi intitulada a ferramenta, será capaz de criar vídeos realistas a partir de comandos de textos


16 de fevereiro de 2024 - 7h57

publishers

A OpenAI não informou quando a novidade deve chegar ao público geral (Crédito: Diego/Adobestock)

Nessa quinta-feira, 15, OpenAI fez o lançamento do modelo de inteligência artificial generativa com capacidade de gerar vídeos em até um minuto.

O Sora, como foi intitulado, será capaz de criar vídeos realistas a partir de comandos de textos, semelhante ao sistema do ChatGPT, criação da mesma empresa.

Porém, a plataforma ainda está sendo desenvolvida a portas fechadas, com acesso restrito aos avaliadores de risco. Além disso, para evitar o uso para desinformação, como deepfakes, a OpenAI afirma que pretende criptografar selos nos produtos do Sora.

Outra medida de segurança tomada pela empresa é a replicação do filtro contra abusos usado no ChatGPT somado à um algoritmo de classificação de imagens. A OpenAI não informou quando a novidade deve chegar ao público geral.

Apesar de já existirem outras ferramentas para criação de animações e vídeos por inteligência artificial, as produções são cenas curtas ou apresentam distorções. Em comunicado, a OpenAI diz que “o modelo tem um profundo conhecimento de linguagem, o que lhe permite interpretar com precisão as instruções e gerar personagens atraentes que expressam emoções vibrantes”. Sora também promete criar várias tomadas em um único vídeo gerado.

Outro procedimento da OpenAI é moderar os inputs que estão usados para programação da ferramenta. Desse modo, tentando evitar a introdução de elementos preconceituosos e de desinformação, a desenvolvedora recrutou um time de especialistas, designers e cineastas para participar desse processo criativo.

Contudo, a OpenAI diz que “o modelo atual tem pontos fracos”, podendo ter dificuldade em simular com precisão a física de uma cena complexa ou não compreender instâncias específicas de causa e efeito. Por exemplo, uma pessoa pode dar uma mordida em um biscoito, mas depois o biscoito pode não ter marca de mordida.

Publicidade

Compartilhe

Veja também

  • Flávia Alessandra e Otaviano Costa: artistas são mídia

    Flávia Alessandra e Otaviano Costa: artistas são mídia

    No Mídia Master 2024, casal de artistas divide carreira de empreendimento no cenário da mídia e relação com marcas

  • Como o público enxerga os anúncios em sites de notícias?

    Como o público enxerga os anúncios em sites de notícias?

    Pesquisa realizada pela Teads ao lado da CNN Brasil revela critérios para a escolha de site de notícias, bem como sentimentos em relação a anúncios em veículos