Vale a pena revisar, refinar e refletir nesse último sprint de 2022

Buscar
Publicidade

Opinião

Vale a pena revisar, refinar e refletir nesse último sprint de 2022

Vale olhar com muita atenção o que está por vir e pensar bem no que devemos investir nossas energias

Preencha o formulário abaixo para enviar uma mensagem:


18 de outubro de 2022 - 6h00

Crédito: Shutterstock

Você talvez tenha reparado que muita coisa já esteja acontecendo neste último trimestre de 2022. Parte do motivo da intensidade das atividades neste período é que daqui por diante o ano será todo sobre eleições, formação de provável novo ministério e outras nomeações, Copa do Mundo, Black Friday e compras de Natal. O que significa que se você quiser garantir boas negociações de mídia, é bom pensar que os espaços estarão bem mais concorridos.

Nestes últimos minutos de jogo de 2022, acho que vale olhar com muita atenção o que está por vir e pensar bem no que devemos investir nossas energias. Afinal, quando vamos chegando ao final do segundo tempo da intensa partida que tem sido este ano, é importante ser estratégico com o que ainda vale a pena fazer.

Para muitas empresas, salvo quem lida com anos fiscais deslocados, esse já costuma ser um momento em que se privilegia aparar as arestas dos últimos projetos do ano e já começar a pensar no que fazer de 2023 em diante. E, nesta altura do campeonato, o melhor que podemos fazer é revisar o que já entregamos, refinar o que ainda está em vias de ir ao ar e refletir sobre o que queremos para o ano que vem.

Por isso, antes que o árbitro apite o final de 2022, nosso trabalho como entidade do segmento de publicidade digital no Brasil, é lhe ajudar a organizar este tempo para dar uma última conferida se você está em dia com a aplicação de boas práticas para uma operação de mídia segura e eficiente no brand safety para os próximos meses, e focar em ter acesso aos dados do Digital AdSpend e do Brand Disruption, respectivamente um estudo e um report recém divulgados pelo IAB Brasil, para balizar bem as últimas compras de mídia e já antecipar com insights e tendências para o ano que vem.

Este é o momento perfeito também para recuperar ferramentas que a gente parece que somente lembra que existem em janeiro (como o planejamento de métricas e de segurança de marca, as expectativas de resultados e de KPIs para mídia) para refletir o que será efetivamente possível de conquistar no cenário que se desenha para 2023.

E não é preciso ter acesso a nenhum cenário complexo de macroeconomia para antecipar alguns movimentos. Independentemente de quem for eleito, o país está em um momento político-econômico delicado, que deverá se manter por alguns meses. É preciso levar isso em conta.

Além disso, caso a seleção traga o hexa para casa, o brasileiro vai estar extasiado, feliz, aliviado, pronto para celebrar todos os carnavais pandêmicos que não pulou. Como isso vai afetar a sua marca?

Em contrapartida, se o hexa ficar para 2026, talvez a nação chegue a janeiro cansada, sobrevivendo a um ano especialmente difícil depois de outros dois anteriores que não foram exatamente muito fáceis. O que esse cansaço vai significar para a sua estratégia de comunicação do próximo ano?

Planejar como contextos e riscos vão afetar nossas trajetórias é parte do trabalho árduo de gestão e isso precisa estar no seu radar. Sabemos que há muita expectativa pelo que ainda precisa ser feito nos últimos meses de 2022, mas vamos juntos construir estes próximos passos para o ano que chegará logo mais.

Talvez fosse mais produtivo investir mais tempo para refletir sobre as nossas responsabilidades como setor, antecipar os riscos a que estaremos sujeitos e planejar os passos que poderemos dar diante dos novos contextos. Quem sabe assim seja possível atuar de maneira mais eficiente, eficaz e socialmente sustentável.

Não vamos tirar o foco deste fim de ano, mas vale a pena usar nossa energia de modo bem pensado para garantir uma produtividade e um planejamento eficaz para o ano que vem aí.

E é assim que eu vou fazer por aqui, já te desejando um Feliz Ano Novo!

Publicidade

Compartilhe

Veja também

  • Quando os “carros voadores” decolarão no Brasil?

    Quando os “carros voadores” decolarão no Brasil?

    Os eVTOLs prometem revolucionar a mobilidade urbana nos próximos anos, mas a falta de regulamentação e o alto investimento ainda são entraves ao setor

  • EY aponta a mudança da realidade no trabalho

    EY aponta a mudança da realidade no trabalho

    Flexibilidade, IA e wellbeing são os temas prioritários, detalhados pelo sócio de consultoria em gestão de pessoas da EY Brasil, Oliver Kamakura