VMLY&R Brasil integra GTB e operação de Commerce

Buscar
Publicidade

Comunicação

VMLY&R Brasil integra GTB e operação de Commerce

CEO Fernando Taralli anuncia Martin Zucchini como diretor do núcleo que atende Ford e Ana Toscano continua à frente da área de Commerce

Isabella Lessa
7 de fevereiro de 2022 - 8h53

Ana Toscano e Fernando Taralli, da VMLY&R: consolidação de GTB e VMLY&R Commerce tem objetivo de fortalecer gestão da jornada dos clientes da agência (Crédito: Divulgação)

Em continuidade ao exercício de consolidação de serviços promovido pelo WPP, a VMLY&R Brasil faz a integração da agência com a GTB, unidade de atendimento dedicada à Ford, e junto à VMLY&R Commerce. O objetivo dos dois movimentos é ampliar as entregas em commerce e consumer experience (CX) e sedimentar a operação como one stop shop.

À frente do time que atende a Ford está o business director Martin Zucchini – com isso, Vico Benevides, que estava na operação desde 2013, deixa o cargo de managing director.

Zucchini ingressou na GTB em 2013, quando o núcleo ainda se chamava Blue Hive. Nos últimos três anos, ele ocupou os cargos de business director da GTB no Brasil e de diretor de integração regional na América Latina.

A integração foi realizada pela VMLY&R Brasil e por outros escritórios da rede, mas, nos Estados Unidos, a GTB continua como uma operação independente. Em 2016, o WPP unificou as agências Blue Hive e Team Detroit sob a marca Global Team Blue (GTB), com o intuito de reunir as entregas de dados, criatividade e tecnologia. Em 2019, com a abertura do escritório da VMLY&R em Michigan, a holding alocou parte do time da GTB Detroit na agência. No mercado nacional, a GTB esteve atrelada à outra agência do WPP, a JWT, atual Wunderman Thompson, até 2014.

“A VMLY&R já tinha uma relação muito forte com a Ford, que é o maior cliente do WPP. Na rede, a marca também é o maior cliente. Crescemos na Ford justamente no customer experience (CX). Então se percebeu a oportunidade de unir, em vários mercados, essa disciplina. O foco é aumentar a qualidade do mercado”, afirma Fernando Taralli, CEO da VMLY&R.

Há um ano, a Ford decidiu fechar as fábricas brasileiras e, com isso, encerrar a produção de veículos em território nacional. Na ocasião, a companhia justificou a resolução como consequência de “anos de perdas significativas”. Segundo Zucchini, a empresa passou a investir em produtos de nicho, que, embora sejam mais caros, são muito mais rentáveis. “O movimento da Ford também trouxe impacto sobre as concessionárias, que precisaram se reestruturar. Tudo virou digital e e-commerce, daqui a pouco a pessoa vai comprar um carro e receber em casa. O caminho é rumo a uma jornada integrada, simples, que mistura digital com loja física, e também passa pelos carros elétricos”, afirma. Em termos de negócios para o segmento automotivo de maneira geral, ele acredita que este ano será bastante similar a 2021.

Já a unidade de commerce segue sob o comando da COO e líder de client services Ana Toscano. Ela está no cargo desde 2013, quando a operação ainda se chamava Geometry. A extinção da marca global e a adoção da assinatura VMLY&R Commerce ocorreu em 2020. Hoje, além da Ford, a empresa também tem a Coca-Cola, Bayer, Nestlé, Mercado Livre e Grupo Center Norte em seu portfólio. “Para os demais clientes da área de commerce, isso significa ter mais sinergia com skills que não tínhamos, como a parte de advertising, estratégia e compra de mídia. É uma oferta maior”, comenta Ana.

Taralli observa que o núcleo de commerce também atende a Ford: toda a área de experience da Ford – que inclui eventos físicos, como o Salão do Automóvel – é conduzida pela VMLY&R Commerce. “Quando você integra, consegue ter um planejamento de marca completo e isso nos dá um diferencial. Gestão de jornada é o nome do jogo”, diz.

*Crédito da imagem no topo: Divulgação

 

Publicidade

Compartilhe

Veja também