Por fim, Omnicom também encerra operações na Rússia

Buscar
Publicidade

Comunicação

Por fim, Omnicom também encerra operações na Rússia

Grupo norte-americano acompanha decisão das principais holdings -- WPP, Dentsu, IPG e Publicis -- e encerra operações no país governado por Putin


17 de março de 2022 - 11h56

(Crédito: AFP Photo via Getty Images/Emmanuel Dunand)

O Omnicom confirmou o encerramento de suas atividades na Rússia nesta quinta-feira, 11. A decisão completa o êxodo das holdings de comunicação do país: na quarta, 16, foi a vez da Dentsu comunicar o movimento. WPP, Publicis Groupe e IPG, além do grupo Stagwell e da consultoria Accenture, fizeram o mesmo nas últimas semanas.

De acordo com comunicado, o Omnicom está trabalhando com parceiros locais para “alocar” todos as suas “posições de investimento”. “Temos planejado um processo ordenado para garantir a continuidade de serviços para clientes e prover um futuro para os colegas russos, alguns dos quais estão com o Omnicom há décadas”.

O grupo norte-americano tem 2 mil funcionários no país, mas não revelou quanto da receita vem das operações russas ou quais agências operam lá. Mas uma delas, a Ketchum, soltou seu próprio comunicado, que diz que o escritório de Moscou não fará mais parte da rede de relações públicas e passará a ser comandado pelos fundadores, Michael Maslov e Serguei Chumin, que venderam a empresa para a Ketchum em 2010.

“À medida que a violência e a crise humanitária continuam na Ucrânia, nossa prioridade número 1 continua sendo a segurança e o bem-estar dos nossos mais de 200 colegas e familiares que estão lá. Estamos em contato constante com as lideranças das agências ucranianas e oferecendo apoio às nossas pessoas com assistência humanitária”, disse o Omnicom.

 

Publicidade

Compartilhe

Veja também