Samsung rompe contrato com a CBF

Buscar
Publicidade

Marketing

Samsung rompe contrato com a CBF

Empresa de eletroeletrônicos é o quinto patrocinador a deixar a entidade após Gillette, Sadia, Michelin e Unimed

Luiz Gustavo Pacete
17 de novembro de 2016 - 16h19

A Samsung rompeu o contrato de patrocínio com a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) fechado em setembro de 2013. Consultada por Meio & Mensagem, a empresa alegou questões estratégicas. “A Samsung informa que revisou a sua estratégia de patrocínio e decidiu cancelar a parceria com a Seleção Brasileira de Futebol”, diz a empresa, em nota.

Com a Samsung, a CBF perde o quinto patrocinador após as investigações envolvendo seus dirigentes que inclui a Fifa e a Conmebol. Outras empresas a deixarem a entidade são Gillette, Sadia, Michelin e Unimed.

O contrato da Samsung com a CBF valeria por cinco anos. Na manhã desta quinta-feira, 17, uma notícia publicada pelo UOL revelava que a Sadia, ex-patrocinadora da Seleção Brasileira, havia alegado, em Justiça, que foi “lesada pela CBF”.

 

Publicidade

Compartilhe

Veja também