Empreendedor digital: design thinking como aliado estratégico

Buscar

Marketing

Publicidade

Empreendedor digital: design thinking como aliado estratégico

Ricardo Ribeiro, líder de inovação da Rapp Brasil, dá dicas de como a aplicação de metodologias ágeis podem contribuir para uma empresa iniciante

Luiz Gustavo Pacete
30 de maio de 2018 - 8h27

As chamadas metodologias ágeis estão aí para ajudar empresas a se tornarem inovadoras ou se movimentarem com mais facilidade em um mundo em transformação constante. E elas também podem ser aplicadas na concepção de uma empresa ou projeto. Para os empreendedores digitais, aplicá-las logo no início da jornada pode ser uma contribuição e tanto.

Ricardo Ribeiro (Crédito: Divulgação)

“Se você está considerando empreender, tirar aquela ideia da cabeça e transformá-la em um negócio próprio, precisa se preparar para atender suas expectativas. Usar uma metodologia como Design Thinking para viabilizar o processo significa vivenciar etapas importantes e que faça sentido para a vida das pessoas”, afirma Ricardo Ribeiro, líder de inovação da Rapp Brasil.

Ele separa cinco dicas de como o Design Thinking pode ajudar na dinâmica de um empreendedor.

Definir a jornada
Entenda em que fatia do mercado está querendo entrar, faça pesquisas e busque conhecimento do problema que você quer resolver com inovação. Esteja antenado às oportunidades de mercado, tecnologias e possíveis concorrentes. Assim, não gasta tempo trabalhando em uma jornada já estruturada ou navegada por outros. Defina a solução com um propósito claro.

Arrisque mais e esteja aberto às falhas
Tenha uma estratégia que considere o risco como parte do processo. Você vai errar e, quanto mais rápido, melhor. Assim, vai poder corrigir e aprender, até chegar ao modelo ideal.

Teste e experimente
Não leve muito tempo trabalhando para deixar sua ideia perfeita. Pode-se gastar muito tempo para desenvolvê-la e, talvez, nunca conseguir o que queria. Então, teste sua ideia, crie um MVP (produto mínimo viável), um protótipo, e experimente. Permita-se receber e analisar as críticas para descobrir se a solução que você pensou realmente faz a diferença na vida das pessoas. Não basta ter todos os equipamentos, tecnologias e profissionais. É preciso usar a metodologia como cultura para reconhecer o que entra e o que sai da ideia e testar. Tem uma frase do Reid Hoffman, fundador do Linkedin, que resume a questão: “Se você não tem vergonha da primeira versão do seu produto, é porque demorou demais para lançá-lo”.

Trabalhe com parcerias
Crie uma rede de parcerias com seus stakeholders (colaboradores, clientes e fornecedores) para atuar no processo. Eles vão contribuir com feedbacks que são muito importantes para o empreendedor. Não existe receita de bolo, por isso, precisamos receber direcionamentos consistentes para continuar evoluindo.

Revisite a estratégia
Tenha a cultura de revisitar sua estratégia para saber se ela estáresolvendo problemas. Não pense somente em como você pode ganhar dinheiro. Design Thinking deve ser entendido como o processo de aprendizado quando se está empreendendo. É uma ferramenta que vai guiar com maestria o caminho da inovação.

Leia também:
– Empreendedor digital: como tirar o melhor do Stories
– Empreendedor digital: como montar um mídia kit maneiro
Empreendedor digital: storytelling para salvar o ppt

 

Publicidade

Compartilhe

  • Temas

  • Inovação

  • digital

  • empreendedorismo

  • rapp

  • Design Thinking

Comente

“Meio & Mensagem informa que não modera e tampouco apaga comentários, seja no site ou nos perfis de redes sociais. No site, quando o usuário ler a indicação Este comentário foi apagado’ significa que o próprio comentarista deletou o comentário postado. Não faz parte da política de M&M gerenciar comentários, seja para interagir, moderar ou apagar eventuais postagens do leitor. Exceções serão aplicadas a comentários que contenham palavrões e ofensas pessoais. O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade civil e penal do cadastrado.”