Petrobras confirma retirada de patrocínio de projetos culturais

Buscar

Marketing

Publicidade

Petrobras confirma retirada de patrocínio de projetos culturais

Festival do Rio, Prêmio Música Brasileira, AnimaMundi e Mostra de Cinema de São Paulo estão entre os eventos que deixarão de receber incentivos da estatal

Teresa Levin
16 de abril de 2019 - 11h18

Festivais de cinema estão entre os atingidos com o corte da Petrobras (Crédito: Reprodução)

Seguindo a decisão do governo federal de priorizar os investimentos de patrocínio da Petrobras em projeto ligados as áreas de ciência, educação e tecnologia, algumas das iniciativas que contavam com uma parceria de muitos anos com a empresa deixarão de receber verbas da estatal. Cinearte (SP), Festival do Rio, Sessão Vitrine Petrobras, Mostra de Cinema de São Paulo, AnimaMundi (RJ e SP), Festival de Brasília, Festival de Cinema de Vitória, Teatro Poeira (RJ), Casa do Choro (RJ), Clube do Choro (DF) e Prêmio da Música Brasileira (RJ) estão entre os projetos que não contarão mais com o aporte financeiro da Petrobras a partir deste ano; vale citar que o contrato com a Orquestra Petrobras Sinfônica será mantido. Além das iniciativas mencionadas, o Prêmio Petrobras de Cinema também não será mais realizado. Neste primeiro momento, as áreas de cinema, teatro e música serão afetadas pela revisão de posicionamento da empresa.

Em um comunicado oficial, a Petrobras informa que segue realizando apoio a projetos culturais mas que o orçamento para patrocínios, assim como diversas outras áreas, sofreu redução à luz do Plano de Resiliência divulgado no começo de março pela empresa. “Por esta razão, tivemos projetos nas áreas de audiovisual e artes cênicas já concluídos, que não foram renovados. Os contratos vigentes estão em andamento e com seus desembolsos em dia”, diz o texto. Ele informa ainda que a Petrobras está revisando sua política de patrocínios para readequar seu orçamento e em alinhamento ao posicionamento de marca da empresa. “Com intenção de maior foco nos segmentos de ciência & tecnologia e educação, principalmente infantil”, completa.

Vale citar que no começo do mês, em uma audiência pública na Comissão de Cultura da Câmara, Diego Pila, gerente de patrocínios e eventos da Petrobras, já havia revelado que o orçamento destinado à comunicação da estatal, que envolve as ações voltadas para a cultura, tinha sofrido uma redução de 30% em relação a verba investida no ano passado. Com isso, passou a ter um valor de R$ 128 milhões, contra os R$ 180 mi de 2018. Neste montante, já está previsto um investimento de R$ 10 milhões em projetos ligados a área musical, definidos de acordo com uma chamada pública do Programa Petrobras Cultural, realizada no final do ano passado.

Publicidade

Compartilhe

  • Temas

  • Diego Pila

  • Petrobras

  • Orquestra Petrobras Sinfônica

  • Festival do Rio

  • AnimaMundi

  • Cinearte

  • Fsetival de Brasilia

  • Sessão Vitrine Petrobras

  • Mostra de Cinema de São Paulo

  • Cinema

  • música

  • eventos

  • marketing cultural

  • Patrocínios

  • teatro