Claro e Oi aumentam banda larga para suportar demanda

Buscar

Marketing

Publicidade

Claro e Oi aumentam banda larga para suportar demanda

Anatel reforçou a oferta voluntária das teles e solicita que todas ampliem capacidades de banda larga e telefonia móvel


16 de março de 2020 - 11h08

Anatel pede ampliação de serviços de conectividade em meio à crise do novo coronavírus (crédito: Vitaly Vlasov/Pexels)

(atualizada às 18:45)

A Claro e a Oi anunciaram, neste final de semana, a ampliação de capacidade de banda larga sem custo adicional aos assinantes como forma de colaborar para a conectividade durante a crise provocada pelo novo coronavírus. Posteriormente, a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) publicou nesse domingo, 15, um ofício em que solicita às teles que ampliem suas ofertas de conectividade por conta da crise gerada pela pandemia do novo coronavírus (Covid-19). Estão neste pacote banda larga e telefonia móvel (3G e 4G).

Entre as medidas apontadas pelo órgão regulador estão: promoção de acesso gratuito por celular ao aplicativo do SUS; liberação de Wi-Fi; ampliação da velocidade da banda larga; flexibilização do pagamento de contas inadimplentes; garantias de estabilidade técnica das redes; publicidade de práticas internas; e de ações do Ministério da Saúde.

Parte do sistema de comunicações nacional, explica a agência, será sobrecarregada com o aumento de empresas que têm adotado práticas de trabalho remoto.

Além das medidas indicadas pela Anatel, as próprias teles anunciaram ofertas nesse sentido, de forma voluntária. No sábado, 14, a Claro anunciou o aumento gradativo de sua velocidade de banda larga, sem custo ao consumidor, além de oferecer pontos públicos de Wi-Fi e sinal aberto dos canais por assinatura. A oferta da Claro passou a unir, também, os clientes da Net em um único guarda-chuva. Inclusive, as próprias distribuidoras de pacotes de TV paga como Net e Sky abriram seus sinais numa iniciativa para entreter e manter as pessoas em casa, em campanha pela não disseminação do novo coronavírus.

A Nextel, controlada pela Claro, também estuda ampliar seus pacotes de dados móveis aos clientes sem custo adicional.

E a Oi também comunicou que expandirá a oferta de canais disponíveis aos seus clientes do pacote de TV fechada, além de ampliar a conectividade da banda larga e dos planos móveis.

Vivo abre canais de TV

No mesmo sentido das demais teles, a Vivo reforça a capacidade de transmissão de dados de suas redes fixa e móvel e afirma estar preparada, neste momento, para atender a potencial demanda adicional que deve surgir. A tele adotou uma serie de iniciativas:

– Abertura de canais de TV durante o período de 15 a 20 dias, de acordo com cada programadora. Os usuários poderão conferir todas as programações dos canais, inclusive pelo aplicativo do Vivo Play, sem nenhum bloqueio, pelo aparelho que desejarem. O download do app Vivo Play é gratuito e está disponível para Android e IOS nas lojas de aplicativos.
– Para clientes corporativos: nos próximos três meses, a Vivo Empresas não descontará a franquia de dados das ferramentas de colaboração, como Teams, da Microsoft, e Webex, da Cisco. As empresas têm a possibilidade, com o Vivo Tech, de alugar notebooks, tablets e desktops com seguro e manutenção, para que os funcionários possam ter mobilidade para trabalho remoto.
– Navegação gratuita no app Coronavirus SUS: para auxiliar a população na busca pela informação correta e confiável, a Vivo irá tornar a navegação no aplicativo Coronavirus SUS gratuita para todos clientes de celular (pré e pós-pago). Os dados consumidos não serão descontados da franquia dos clientes. Basta fazer o download nas lojas de aplicativos.
– Medidas internas: para os funcionários, a Vivo adotou todas as recomendações apresentadas pelo Ministério da Saúde e por meio dos canais oficiais de comunicação interna, a empresa está instruindo os funcionários a seguirem as práticas sugeridas. A empresa ampliou, inclusive, a possibilidade de trabalho remoto, prática que já existia. Foi determinado que funcionários vindos de qualquer país, mesmo sem sintomas, ou que tiveram contato com pessoas que chegaram do exterior, deverão ficar em esquema de home office por 14 dias. O protocolo de quarentena será utilizado para gestantes, adultos com 60 anos ou mais e doentes crônicos, como diabetes, doença renal/hemodiálise, doenças respiratórias, tratamento oncológico e tratamento por problemas imunológicos.

* crédito da imagem no topo: 12521104/iStock

 

 

Publicidade

Compartilhe

  • Temas

  • Claro

  • Nextel

  • Oi

  • Anatel

  • conectividade

  • 4G

  • covid-19

Comente

“Meio & Mensagem informa que não modera e tampouco apaga comentários, seja no site ou nos perfis de redes sociais. No site, quando o usuário ler a indicação Este comentário foi apagado’ significa que o próprio comentarista deletou o comentário postado. Não faz parte da política de M&M gerenciar comentários, seja para interagir, moderar ou apagar eventuais postagens do leitor. Exceções serão aplicadas a comentários que contenham palavrões e ofensas pessoais. O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade civil e penal do cadastrado.”