Para 80%, marcas devem comunicar esforços ante crise

Buscar

Marketing

Publicidade

Para 80%, marcas devem comunicar esforços ante crise

Estudo da Kantar aponta que 25% dos respondentes esperam que marcas deem exemplos e assumam mudanças no evento do coronavírus


27 de março de 2020 - 15h42

Distanciamento social é uma das práticas incentivadas pela OMS para conter o novo coronavírus (Crédito: Steve Johnson/Pexels)

Durante a crise do novo coronavírus (Covid-19), a população espera diferentes posicionamentos das marcas, aponta um estudo da Kantar. Quando perguntados o que os anunciantes deveriam fazer durante a epidemia, 25% responderam que anunciantes devem servir de exemplo e guiar a mudança.

Outros 21% afirmaram que a marca precisa ser prática e realista e ajudar os consumidores no dia a dia; 20% pedem que ataquem a crise e demonstrem que ela pode ser derrotada; 18%, que usem seu conteúdo para explicar e informar; 11% que reduzam a ansiedade e entendam as necessidades dos consumidores; e, por último, que sejam otimistas e pensem de formas não convencionais (3%).

A pesquisa foi realizada online com 500 brasileiros com 18 anos ou mais entre os dias 13 e 16 de março de 2020. A Kantar também questionou que tipo de publicidade deve continuar sendo feita pelas marcas brasileiras: mais de 80% dos entrevistados concordam completamente que elas devem comunicar, principalmente, seus esforços para enfrentar a situação e sobre como podem ser úteis nesse novo dia a dia, assim como evitar explorar a situação do coronavírus para promover suas marcas.

 

Fonte: Kantar

Outra informação apontada pela pesquisa é o que os consumidores esperam das empresas como organizações. Na opinião dos brasileiros, o fundamental, neste momento, é se preocupar com a saúde de seus colaboradores, higienizando os locais de trabalho (67%) e possibilitando os horários flexíveis (18%).

 

Fonte: Kantar

 

*Crédito da imagem no topo: Kuk/iStock
Publicidade

Compartilhe

  • Temas

  • kantar

  • pesquisa

  • Consumo

  • saude

  • comportamento

  • estudo

  • Recursos Humanos

  • coronavírus

  • covid-19