F7WA inicia operação focada em eSports

Buscar

Marketing

Publicidade

F7WA inicia operação focada em eSports

Holding surge com plano de investimento de R$ 52 milhões e seis empresas independentes ligadas ao entretenimento esportivo

Henrique Cesar Mello
22 de março de 2021 - 6h40

O mercado de eSports deve faturar aproximadamente US$ 1,8 bilhão (mais de R$ 9,5 bilhões) em 2022, segundo dados da consultoria Newzoo. De olho na expansão do segmento, a holding F7WA entra em operação com seis empresas independentes. A holding surgiu da reunião de empresas criadas pelo CEO Felipe Carvalho, e da aquisição de outras quatro, que estão mudando de nome na integração.

A TTB Branded Content e Arcadia Group se transformam na 7W Play, núcleo de inteligência responsável pela criação, produção e distribuição de conteúdo no território de games e eSports, é que o carro-chefe do grupo. A Gamund passa a se chamar 7W Tech (soluções de tecnologia), e, por fim, a Gecaf Sports agora é a 7W Business (especialista em intermediação de negócios no esporte). Além de Felipe, quadro societário inclui o CMO Adriano Echeverria, o CBO Moacyr Alves, a COO Tate Costa, e o CCO Daniel Salvatori.

Daniel Salvatori, Adriano Echeverria, Tate Costa, Moacyr Alves e Felipe Carvalho são os sócios da holding (Créditos: Divulgação)

Complementam o portfólio da holding a 7W Hospitality (núcleo de hospitalidade e experiências esportivas), a 7W Broadcast (transmissões especializadas em esportes eletrônicos) e a 7W House (um centro de produção audiovisual, de trabalho e relacionamento). Serão investidos R$ 52 milhões no grupo de empresas e na aquisição e reforma do ambiente da 7W House. A expectativa de faturamento da holding é de R$ 30 milhões neste ano.

Os primeiros projetos da holding são as edições 2021 da Kick-Off Electronic League (KOEL), maior liga de futebol virtual independente do Brasil, e do campeonato E-Paulistão, a construção da equipe Corinthians E-Football, a entrada da marca de parques aquáticos Wet’n Wild no território de esportes eletrônicos no Brasil e o lançamento, no País, da plataforma CEX , criada há quatro anos nos Estados Unidos e que promove conferências, eventos e competições interuniversitárias com oportunidades profissionais e intercâmbio culturais na área de eSports.

Crédito da imagem do topo: divulgação

Publicidade

Compartilhe