Por dentro do mercado milionário do Minecraft

Buscar
Publicidade

Marketing

Por dentro do mercado milionário do Minecraft

Desde o lançamento do Minecraft Marketplace, em 2017, os criadores da comunidade já geraram mais de US$ 500 milhões de receita na plataforma

Amanda Schnaider
23 de junho de 2022 - 6h26

Há cinco anos, o Minecraft, jogo desenvolvido e publicado pela Mojang Studios — que foi adquirida pela Microsoft em 2014 por U$ 2,5 bilhões — lançou seu próprio marketplace, o Minecraft Marketplace. Na plataforma, os jogadores conseguem comprar conteúdos, como skins de avatar, texturas e mundos desenvolvidos pela comunidade de criadores do jogo. Tudo isso através de uma moeda chamada Minecoins (ou Tokens, para usuários do PlayStation), que pode ser adquirida na loja do game.

 

Minecraft Marketplace completa cinco anos (crédito: reprodução/Twitter)

Aaron Buckley, chefe do Minecraft Marketplace, revela que a criação da plataforma cinco anos atrás aconteceu justamente com o objetivo de capacitar a comunidade do jogo já existente para “criar experiências novas, melhores e mais imersivas para o Minecraft”. Buckley relembra que, até então, a comunidade de criadores do jogo estava desenvolvendo apenas conteúdos gratuitos, o que limitava essa criatividade. “Por isso, passamos a permitir que eles monetizem suas criações para poderem sustentar a si mesmos e suas famílias participando de atividades que atendam aos jogadores de Minecraft em um nível muito alto”, completa.

Após abrir caminho para a monetização dos jogadores, o Minecraft Marketplace alcançou níveis de crescimento bastante significativos. Ao longo desses cinco anos de história, os jogadores geraram mais de US$ 500 milhões de receita no marketplace. Além disso, a plataforma recebeu mais de 1,7 bilhão de downloads de conteúdo no mesmo período.

Antes de colocar a criação na plataforma, tanto o creator quanto o que foi desenvolvido passa por uma avaliação e revisão. Segundo Buckley isso resulta em conteúdo seguro e divertido para os jogadores, além de oferecer uma boa experiência, por um bom preço. Atualmente, o Minecraft Marketplace conta com 295 parceiros, dos quais 43 faturaram mais de US$ 1 milhão através da plataforma.

Para os cinco anos de seu aniversário, o Minecraft Marketplace preparou uma série de conteúdos e novidades para os jogadores. “Estamos dando alguns novos itens de conteúdo gratuito para realmente agradecer à base de jogadores por tudo o que eles fizeram por nós. É uma maneira de realmente celebrar os criadores que serviram aos jogadores do Minecraft num alto nível”, salienta o chefe da plataforma.

O estúdio de games Gamemode One é uma das maiores organizações parceiras do Minecraft Marketplace. Atualmente, a empresa conta com 26 funcionários, em sua maioria em tempo integral. Dentro da plataforma do Minecraft, a estúdio já trabalhou com grandes propriedades intelectuais como Sonic, Como Treinar o Seu Dragão e Pac-Man.

Ao mesmo tempo, o estúdio focou exclusivamente no desenvolvimento do Minecraft Marketplace. “O Minecraft fez tanto para fortalecer nossa visão criativa que nos permitiu ter tantas oportunidades que não teríamos. Somos sortudos de poder trabalhar diretamente com o Minecraft em nossos projetos favoritos”, ressalta o managing director do Gamemode One, Sean Davidson.

Jogo justo

Apesar de haver a possibilidade de comprar novas skins de avatar, texturas e mundos feitos por criadores da comunidade Minecraft diretamente no jogo, o chefe do Minecraft Marketplace reforça que isso não é o mesmo que comprar a “vitória”. Então, no jogo não há o que a indústria chama de “Pay-to-win” (pagar para ganhar, em tradução literal), de acordo com Buckley. “Não permitimos nenhuma experiência no ecossistema do Minecraft que seja monetizada que ofereça qualquer vantagem paga. O que vendemos são cosméticos, aparência”, finaliza.

Publicidade

Compartilhe

Veja também