Mídia OOH ganha função social em meio à pandemia

Buscar

Mídia

Publicidade

Mídia OOH ganha função social em meio à pandemia

Empresas do setor disponibilizam faces para veiculação de alertas à população; marcas aproveitam mobiliário para homenagear profissionais de saúde

Bárbara Sacchitiello
31 de março de 2020 - 13h54

Campanha da Webmotors faz um apelo para que as pessoas não circulem pelas ruas (Crédito: Divulgação)

Afetada diretamente pela diminuição da circulação de pessoas nas ruas e estabelecimentos comerciais – medidas tomadas para prevenir a disseminação da Covid-19 – as empresas de mídia out-of-home vêm cedendo seus espaços publicitários para a veiculação de mensagens de orientação à população.

Em parceria com a Prefeitura de São Paulo, a JCDecaux vem utilizando os relógios de sua da cidade para veicular alertas sobre a importância de evitar aglomerações para a prevenção da doença, além de recomendar hábitos simples que podem ser eficazes no período, como o ato de lavar as mãos frequentemente.

A Otima, empresa que administra os abrigos de ônibus da cidade de São Paulo, também disponibilizou 3 mil faces de seus abrigos para a publicação de orientações de prevenção e combate ao novo coronavírus. “Estar próximo ao cidadão é um grande ativo do meio. Temos um canal aberto com a prefeitura, governo e instituições de saúde para sermos essa ferramenta de conversa com a população”, reforça Pedro Barros, diretor comercial da Otima.

A operação conjunta da Elemídia e Eletromídia – que anunciaram a junção de seu negócio no final de janeiro – também revela que procurou colocar o dever cívico acima dos negócios nesse período. Direcionamos toda a nossa força para transformar nossa plataforma de comunicação em um local de informação segura e ágil para a população. Temos responsabilidade de dialogar com as pessoas em um dos momentos mais críticos para evitar o máximo possível a contaminação em massa. Nos aproximamos de fontes de informação segura e especializada, como OMS e Ministério da Saúde”, conta Eduardo Alvarenga, CEO da operação conjunta de Elemídia e Eletromídia.

Cartaz publicado nas mais de 3 mil faces dos abrigos de ônibus da Otima (Crédito: Divulgação)

Campanhas de alerta e homenagens
Além das mensagens de utilidade pública e de alertas de saúde, as faces de mídia out-of-home também vêm sendo aproveitadas por anunciantes que desejam passar uma mensagem para quem ainda precisa circular pelas ruas, ou, então, para quem deseja utilizar o espaço público para, justamente, alertar sobre a importância de permanecer em casa.

Esse foi o caso da Webmotors, que lançou uma campanha em mais de 100 relógios de rua e painéis de LED nas cidades de São Paulo, Belo Horizonte, Porto Alegre, Londrina, Cuiabá, Caxias do Sul e Joinville.
O anúncio traz as frases “Eu não quero ser visto” e “Não era pra você me ver”, fazem uma provocação a quem sai às ruas sem necessidade nesse momento. Desenvolvida internamente, a campanha da WebMotors conta com apoio da JCDecaux e da Acessooh.

Em uma ação desenvolvida pela Africa, o banco Itaú também decidiu aproveitar os relógios de rua para veicular uma mensagem de apoio aos profissionais de saúde. “Atenção heróis trabalhando. Obrigado, heróis da saúde”, diz a mensagem do banco.

Nesse último fim de semana, todas as empresas que fazem parte da Associação Brasileira de Out-of-Home se uniram para prestar uma homenagem aos profissionais de saúde. Até o fim da quarentena, mais de 40 mil faces publicitárias em mobiliários urbanos, aeroportos, terminais de metrô e trens, edifícios comerciais e residências exibirão, simultaneamente, mensagens de agradecimento aos profissionais da área da saúde.

Publicidade

Compartilhe