Como a IA pode melhorar a experiência de compra?

Buscar

Opinião

Publicidade

Como a IA pode melhorar a experiência de compra?

Ela pode nos ajudar a personalizar todas as facetas de um anúncio para torná-lo ainda mais relevante para a pessoa que o visualiza


2 de outubro de 2019 - 20h02

(Crédito: Reprodução)

Não existem duas jornadas de compra exatamente iguais. Afinal, cada consumidor começa seu caminho de uma forma e adquiri itens diferentes, por razões distintas. Alguns compram para si. Outros podem querer presentear alguém. Isso sem contar que os orçamentos, geralmente, também variam muito. Além disso, se não há duas pessoas comprando exatamente da mesma maneira, certamente elas também não viram o mesmo anúncio.

Tendo em vista todas estas variantes, como é possível para nós, profissionais de marketing, gerar anúncios personalizados o suficiente para atender o que cada cliente precisa no momento certo? E como fazer isso em escala, rapidamente e em várias plataformas? Tudo se resume a inteligência artificial (IA).

A IA não é uma promessa distante para a publicidade. Já está aqui e todos interagimos com ela – percebendo ou não. Tanto que é cada vez mais comum pedirmos à Siri ou à Alexa para pesquisar algo, para interagir com sites de bate-papo ou receber e-mails que recomendam produtos com base nas navegações e compras que fizemos. Esse é um bom começo, mas há muito mais que a IA pode fazer para levar a publicidade para o próximo nível. Especificamente, ela pode nos ajudar a personalizar todas as facetas de um anúncio para torná-lo ainda mais relevante para a pessoa que o visualiza.

Hoje, a IA permite a customização de bilhões de anúncios
A hiper-personalização não é uma tarefa simples. Para um único anúncio, pode haver trilhões de variações, desde o texto até a cor. O problema é que o cérebro humano não consegue lidar com a customização de um mesmo anúncio para milhões de consumidores – muito menos para bilhões deles. Neste contexto, uma máquina é absolutamente necessária para obter um alto nível de personalização.

Movendo uma montanha de dados
A maioria dos anunciantes possui uma grande base de dados obtida por meio dos clientes. Contudo, trata-se de um volume tão elevado de informações que, na maioria dos casos, fica impossível para equipes humanas analisarem tudo por conta própria. E é aí que temos uma outra importante utilidade para a IA.

Usando recursos como o machine learning, é possível analisar verdadeiras montanhas de dados em milissegundos. E isso não só em relação às compras que um determinado indivíduo faz, mas também de acordo com todas as outras informações disponíveis sobre ele na rede. Ou seja, com a IA, podemos conseguir um panorama geral de toda a jornada empreendida pelos compradores, incluindo até como interagiram com outros anúncios no passado – o que também ajuda a detectar mudanças repentinas em seus comportamentos, enquanto consumidores digitais.

Aprendizado
Quanto mais dados os algoritmos de IA recebem, melhores decisões eles tomam. Isso porque a publicidade baseada em IA utiliza dados históricos e aplica-os a um modelo preditivo treinado. Esse recurso ajuda a prever o anúncio que levará ao melhor resultado. Cada feedback sobre o desempenho dos anúncios auxilia no ajuste dos algoritmos utilizados. Isso significa que a IA observa como os consumidores interagem e se adaptam aos anúncios. Esse feedback contínuo nos permite criar o anúncio perfeito. Ou seja, algo que fale com cada comprador de maneira específica no momento da compra.

Como cativar os consumidores
Quando é hiper-relevante, um único anúncio funciona melhor que vários. Ele consegue se adaptar tão bem ao que o cliente precisa que deixa de ser simples publicidade. Torna-se uma ferramenta capaz de ajudar as pessoas a descobrirem os produtos que fazem com que elas tenham contato com quem realmente são. Ou seja, apresenta itens que se ajustam perfeitamente tanto às preferências pessoais, quanto ao estilo de vida. Deste modo, a IA inspira o consumidor e o faz criar laços ainda mais fortes com lojas, marcas e produtos, garantindo que sempre volte para novas compras.

O que vem pela frente
Anúncios hiper-relevantes são apenas o começo. Acreditamos que a IA irá alterar os meandros da publicidade como a conhecemos. Ela dará aos varejistas uma visão melhor em meio a milhões de produtos e ajudará os profissionais de marketing e os anunciantes a entenderem exatamente o que os consumidores desejam. Além disso, permitirá que as marcas personalizem toda a sua interação com os clientes. Em última análise, a IA nos ajudará a entender com maior profundidade o que motiva os compradores para que possamos proporcionar a eles uma experiência de compra tão singular quanto cada um deles.

**Crédito da imagem no topo: Reklamlar/istock

Publicidade

Compartilhe