O fórum das melhores práticas e da autorregulação

Buscar

Opinião

Publicidade

O fórum das melhores práticas e da autorregulação

A publicidade está se transformando e os protagonistas da autorregulação, com aqueles que utilizam seus serviços, saberão realizar as adequações necessárias aos novos tempos


1 de abril de 2021 - 18h44

(Crédito: Best Content Production Group/ iStock)

As capacidades de identificar mudanças e transformações no ambiente de negócios, e de se adequar rapidamente são a essência, e também a beleza da autorregulação.

É basilar: quem melhor compreende o negócio da publicidade são aqueles agentes que nela atuam.

Não sendo gravados em pedra, todos os documentos que dão forma e conteúdo à autorregulação, devem ser sempre estudados e atualizados à luz das melhores práticas e da legislação.

É a isto que se dedicam inúmeros voluntários de agências, anunciantes e veículos há 22 anos no Cenp. Um campo neutro, uma mesa na qual todos os elos da publicidade sempre foram e continuam representados; um fórum democrático, onde se pratica, com empatia e respeito, as reflexões e debates, sempre com vistas à elaboração de soluções equilibradas para o desenvolvimento técnico e socioeconômico da atividade.

Há pouco mais de um ano, as normas e demais diretrizes do Cenp passaram por sua mais profunda e ampla revisão, devidamente aprovada por aclamação em reunião do Conselho Superior, após estudos e ampla discussão.

A publicidade está se transformando, e os protagonistas da autorregulação, aqueles cujos negócios compõem o mercado da publicidade, juntamente com aqueles que, de fato, utilizam seus serviços, seguramente saberão realizar as adequações necessárias aos novos tempos.

E o Cenp, criado para tal, segue sendo o fórum das melhores práticas ético-comerciais e técnicas.

Não tenho dúvidas de que a autorregulação é saída moderna para a convivência dos agentes econômicos que acreditam na livre concorrência com eficiência e respeito.

**Crédito da imagem no topo: Eugenesergeev/iStock

Publicidade

Compartilhe