Juliette e os 10 pré-requisitos da inovação

Buscar
Publicidade

Opinião

Juliette e os 10 pré-requisitos da inovação

No BBB, Juliette deu uma aula tão gigante sobre estas relações, que não só ganhou o jogo, mas elevou o seu alcance


18 de fevereiro de 2022 - 16h42

Rapaz, acho que eu não via tanto protesto por causa de uma contratação desde 2003, na nomeação do “Senhor Waldemar” como técnico do Flamengo… O anúncio da Juliette como nova Head de Inovação da Mondial gerou uma enxurrada de críticas e julgamentos.

Eu não tô aqui pra dar opinião. Só quero apresentar alguns dos pré-requisitos que eu acredito serem fundamentais para se inovar; e que eu acho que essa menina tem de sobra.

Quando apresento a PlayerUm, no podcast PlayerTalks, digo que somos “…uma startup de gamificação, que acredita que antes da tecnologia, a inovação está na relação entre as pessoas e destas com o mundo a sua volta”. Ou seja, acredito demais que empatia (1) e clara visão (2) de mundo são pré-requisitos para a inovação.

No BBB, Juliette deu uma aula tão gigante sobre estas relações, que não só ganhou o jogo e os R$1,5MI, como levou um prêmio ainda maior, seu alcance (já saiu da casa com 24 MI de seguidores só no Instagram). E tudo isso, em apenas 3 meses. Agilidade (3), eficiência (4) e boa comunicação (5) são pré-requisitos pra inovação; essa menina conhece os atalhos do campo, ela tem o macete, ela tem os Hacks! Lembra o nome dessa newsletter?

Mas, é agora que vem o pulo do gato: sem pisar em ninguém! Gerando credibilidade, criando uma reputação. Juliette atrai. Abre portas! Cria possibilidades. Tomada de decisão assertiva (6) e credibilidade (7) são pré-requisitos pra inovação.

Sabe por quê? Porque ninguém é inovador sozinho! A geração e gestão de boas parcerias e relações (8), que encurtem e facilitem a jornada, são pré-requisitos para a inovação.

Estar com as pessoas certas, tendo um propósito em comum, nos faz dar passos sólidos e, ao mesmo tempo, destemidos. Propósito (9) e ousadia (10) também são pré-requisitos pra inovação.

Além disso tudo, ela traz escalabilidade, com uma base de clientes/ seguidores monstra, conhecimento do mercado, pois entende dos produtos e da persona da marca etc., etc.

A Juliette tem se dado bem em tudo que faz, aprende rápido, é curiosa, é esperta. Acho que, independentemente do “merecimento”, ela conquistou essa oportunidade. Se vai dar certo ou não, só o futuro dirá… Um CV recheado também não é garantia de sucesso.

Ontem, fiz uma pesquisa em meu LinkedIn, perguntando se sua contratação foi uma boa escolha da empresa… 84% das respostas foram negativas.

Confesso que fiquei um pouco decepcionado com o resultado da pesquisa. Ser contra a contratação de um perfil diferente, uma alternativa inovadora, para HEAD DE INOVAÇÃO, me parece um contrassenso… Eu, particularmente, estou torcendo muito para que dê super certo e este seja apenas mais um paradigma quebrado em nome da inovação e das novas possibilidades.

Publicidade

Compartilhe

Veja também

  • Fui ao futuro e trago notícias sobre a web3

    Fui ao futuro e trago notícias sobre a web3

    Para que as bases dessa nova era seja igualitária, justa e que ajude a fazer um mundo melhor no futuro, entrem nessa construção

  • Fui ao futuro e trago notícias sobre a web3

    Fui ao futuro e trago notícias sobre a web3