Cyber Monday: o que é, como funciona e quando acontece em 2022?

Buscar

Cyber Monday: o que é, como funciona e quando acontece em 2022?

Buscar
Publicidade

Marketing

Cyber Monday: o que é, como funciona e quando acontece em 2022?

Derivada da Black Friday, data comercial foi criada para impulsionar as vendas no e-commerce e canais digitais


25 de novembro de 2022 - 6h00

(Crédito: Shutterstock)

Datas comemorativas são períodos importantes para o calendário comercial. E o mês de novembro tem se tornado crucial para os negócios das empresas já que, além da Black Friday, que se consolidou nos hábitos do público, há também a oportunidade de aproveitar a Cyber Monday.

Como as nomenclaturas em inglês indicam, as duas datas de desconto têm origem nos Estados Unidos e consistem em promoções e ofertas para o público.

Embora parecida com a Black Friday – e realizada poucos dias depois – a Cyber Monday tem uma origem e proposta diferentes da famosa data comercial.

Qual é a origem da Cyber Monday?

Para compreender a origem da Cyber Monday, é preciso entender que sua criação está atrelada à Black Friday, a principal data comercial dos Estados Unidos.

A proposta original da sexta-feira de descontos teria sido criada no final da década de 1860, pelos investidores Jay Gould e Jim Fisk, que aumentaram o preço do ouro, gerando um colapso no mercado. Com isso, todo o estoque de ouro dos Estados Unidos foi vendido, fazendo com que o valor do metal despencasse. Daí surgiu o termo Black Friday.

Praticamente um século depois, a polícia da cidade de Filadélfia, na Pensilvânia, recuperou o nome do termo para se referir à sexta-feira entre o feriado de Ação de Graças (o Thanksgiving, em inglês), e a partida tradicional de futebol que acontecia entre o Exército e a Marinha.

A Black Friday adquiriu a força comercial que possui atualmente na década de 1980, quando acabou entrando no calendário dos Estados Unidos de maneira informal, espalhando-se por todo o país.

Como a Black Friday originou a Cyber Monday?

O termo Cyber Monday (que, em tradução livre, pode ser interpretado como Segunda-Feira Cibernética), passou a ser usado no comércio dos Estados Unidos em 2005.

Antes desse período, os varejistas e empresas do país já pensavam em formas de prolongar as ofertas da Black Friday, incentivando as pessoas a fazerem mais compras antes das festas de Natal.

Dessa forma, como o comércio eletrônico começava a ganhar popularidade entre o público, e as lojas virtuais forneciam mais diversidade de produtos ao público, as empresas passaram a considerar a Cyber Monday como uma oportunidade de estimular as compras online.

Em sua origem, portanto, a Cyber Monday pretendia estimular o consumo online, com ofertas e promoções nos sites das empresas. Pela própria natureza da comercialização, a data ficou mais associada aos produtos tecnológicos, aproveitando o interesse dos usuários mais ávidos de internet.

Qual a diferença entre Cyber Monday e Black Friday?

Apesar de as duas datas oferecerem descontos e promoções aos consumidores, a principal diferença entre Black Friday e Cyber Monday reside, principalmente, no canal de vendas.

Enquanto a primeira tem, sobretudo nos Estados Unidos, boa parte de suas ações promocionais e ofertas centradas nas lojas físicas, a Cyber Monday reservaria esses preços mais baixos apenas para compras feitas no ambiente online.

Essa lógica, claro, foi se alterando conforme o e-commerce ganhou maior penetração entre o público e tornou-se um dos mais importantes canais para as vendas na Black Friday em diversos mercados, inclusive no Brasil.

Uma pesquisa realizada pela Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (ABComm), projeta que, neste ano de 2022, a Black Friday deve movimentar uma quantia de R$ 6,5 bilhões em vendas no comércio eletrônico brasileiro.

Esse estudo também aponta que a quantidade de pedidos online feitos na data deve ultrapassar a marca de 8,3 milhões, um volume 3,5% maior do que o da Black Friday de 2021.

Cyber Monday

(Crédito: Shutterstock)

Como é a Cyber Monday no Brasil?

Apesar de não ter a mesma popularidade no Brasil do que a Black Friday, que a cada ano vem movimentando mais dinheiro, a Cyber Monday também faz parte do calendário comercial do País.

Um dos portais a colaborar para a maior divulgação da segunda-feira de promoções foi o Busca Descontos, que reúne promoções de diferentes marcas.

Para ajudar o público a buscar as ofertas para a data, foi criado o portal Cyber Monday Brasil, que funciona como uma espécie de agregador de ofertas e promoções para a data.

Como aproveitar a Cyber Monday para incrementar as vendas?

Embora o comércio eletrônico esteja ganhando cada vez mais importância nas estratégias de marketing perene das empresas, que tratam site, aplicativo e outros canais digitais como pilares cruciais de negócios ao longo de todo o ano, a Cyber Monday pode ser aproveitada como uma forma de reforçar o posicionamento digital e gerar conversão nos negócios.

Veja, abaixo, alguns passos importantes para as marcas e empresas aproveitarem a data comercial para ajudar a movimentar os negócios:

1- Pesquisas de informações

Entender o comportamento do consumidor e suas intenções de compra na data é fundamental na elaboração de estratégias. Por isso, é importante que as marcas pesquisem informações sobre a Cyber Monday e Black Friday dos anos anteriores, bem como obtenham relatórios dos produtos mais vendidos e itens mais procurados, a fim de ajudar a traçar as melhores estratégias para cativar os clientes.

2- Qualificação dos canais digitais

A Cyber Monday pode ser uma importante oportunidade para as empresas fazerem uma verificação de suas plataformas digitais, verificando se a navegabilidade, design e canais de atendimento estão adequados e em correto funcionamento.

Essa etapa é tida como uma das mais importantes, uma vez que, por mais que as ofertas e promoções de uma marca sejam atrativas, se a experiência de compra online for ruim ou complicada para o cliente, dificilmente o consumidor será fidelizado aquela empresa.

Cyber Monday

(Crédito: Shutterstock)

3- Construção de suporte de atendimento

Pelo fato de atraírem muitas pessoas para o ambiente online, essas datas promocionais costumam gerar um tráfego digital mais intenso, o que pode culminar em atrasos nas entregas e complicações para efetivação do pagamento.

Por isso, é fundamental que as marcas tenham, preferencialmente em diferentes canais, uma equipe pronta para sanar dúvidas e atender aos clientes em casos de problemas ao longo de sua jornada de compra.

4- Criação de estratégias de marketing direcionadas

Uma vez que o ambiente digital é o canal para essas negociações, as empresas passam a ter a sua disposição o ferramental do marketing digital, que permite, de forma mais segmentada, identificar as intenções de compra do público e direcionar as ofertas mais adequadas.

Cada empresa, logicamente, deve elaborar sua estratégia de marketing de acordo com suas intenções de negócios e sua verba de investimentos, tendo sempre a proposta de que aquela negociação, ainda que aconteça por motivação de uma oferta especial, pode representar o primeiro passo para um relacionamento duradouro com novos clientes.

Os produtos mais procurados na Cyber Monday

Pela sua origem, a Cyber Monday ainda acaba sendo uma data atrelada às ofertas de produtos eletrônicos e itens de tecnologia, embora possam reunir promoções de marcas dos mais variados segmentos.

O site Cyber Monday Brasil mapeou os itens que mais têm sido procurados pelos consumidores no ambiente digital e que devem atrair mais interesse para a Cyber Monday deste ano. Veja a lista:

1- Notebooks
2- Smartphones
3- Games
4- Gadgets
5- Aspirador de pó portátil
6- Smart TVs
7- Assistentes virtuais
8- Kindle (leitor digital)

Quando será a Cyber Monday no Brasil?

Em 2022 a Cyber Monday acontece no dia 28 de novembro, exatamente três dias depois da Black Friday, no dia 25 de novembro.

Desta vez, as datas comerciais acontecerão em uma situação atípica: tanto a Black Friday quanto a Cyber Monday serão realizadas em meio à Copa do Mundo, que começou no último dia 20 de novembro, no Catar.

Essa sobreposição de datas tem gerado um alerta entre empresas de varejo e plataformas de tecnologia, uma vez que o evento esportivo costuma, tradicionalmente, ampliar a intenção de compra por alguns itens, sobretudo televisores, aparelhos eletrônicos, além de alimentos e bebidas.

Com a Black Friday e Cyber Monday acontecendo simultaneamente ao Mundial da Fifa, especialistas em marketing digital alertaram às marcas sobre a importância de antecipar suas estratégias e ações de comunicação a fim de evitar o congestionamento de anúncios publicitários típicos do período.

Resumo do tema

Com origem no calendário comercial dos Estados Unidos, a Cyber Monday pode ser considerada uma espécie de continuidade da Black Friday. A segunda-feira especial de ofertas foi criada com o intuito de incentivar as vendas no comércio eletrônico, já que a Black Friday tinha como característica as vendas em lojas físicas.

A Cyber Monday entrou no calendário oficial nos Estados Unidos em 2005 e acabou atrelada aos produtos de tecnologia e inovação.

A data nunca alcançou no Brasil a mesma popularidade da Black Friday, mas também é aproveitada pelas marcas que queiram expandir seus negócios e gerar conversão, sobretudo por meio dos canais digitais.

Em 2022, a Cyber Monday acontecerá no dia 28 de novembro, três dias depois da Black Friday. De forma inédita, a data cairá durante a Copa do Mundo, no exato dia em que a seleção entra em campo para enfrentar a Suíça.

Publicidade

Compartilhe

Veja também

  • Cade aprova a compra do Playcenter pela Cacau Show

    Cade aprova a compra do Playcenter pela Cacau Show

    Rede de chocolates adquiriu a empresa de entretenimento com o foco de ingressar no setor de experiências

  • Vult entra no segmento de produtos para cabelos

    Vult entra no segmento de produtos para cabelos

    Marca de beleza amplia atuação, colocando no mercado mais de 50 diferentes produtos para contemplar a diversidade brasileira