Meu texto versus o do ChatGPT sobre Generative AI para marketing

Buscar

Meu texto versus o do ChatGPT sobre Generative AI para marketing

Buscar
Publicidade

Opinião

Meu texto versus o do ChatGPT sobre Generative AI para marketing

Nem toda a capacidade de processamento do ChatGPT consegue hoje, ainda, organizar e raciocinar de forma orgânica e fluida como o cérebro humano


18 de setembro de 2023 - 6h00

Desafiei o ChatGPT. Meu prompt para ele foi: “Escreva em português um artigo jornalístico de 20 linhas para ser lido por profissionais especializados sobre a importância da Generative AI para o marketing.”

Escrevi um também, com o mesmo prompt. Ambos têm exatamente o mesmo número de caracteres.

Primeiro o dele.

Título: Generative AI e sua Importância Revolucionária no Marketing

A inteligência artificial generativa (Generative AI) emergiu como uma força disruptiva no mundo do marketing, transformando a maneira como as marcas se conectam com seu público. Para profissionais especializados, compreender a importância dessa tecnologia é essencial para se manterem à frente da concorrência.

A Generative AI, alimentada por modelos avançados como o ChatGPT, oferece às empresas uma ferramenta poderosa para a criação de conteúdo criativo e envolvente. Desde a geração de blogs e publicações em redes sociais até a criação de descrições de produtos, a capacidade de produzir conteúdo de alta qualidade de forma eficiente é inestimável.

Além disso, a automação de respostas e chatbots impulsionados pela Generative AI revolucionou o atendimento ao cliente. A disponibilidade 24/7 de respostas instantâneas e precisas a perguntas frequentes aprimora a experiência do cliente e aumenta a satisfação.

A personalização é outra área em que a Generative AI brilha. Segmentar a audiência com mensagens específicas e recomendações de produtos personalizadas melhora significativamente as taxas de conversão.

No entanto, é importante lembrar que a ética e o cumprimento legal são fundamentais. O uso responsável da Generative AI é essencial para evitar problemas de privacidade e assegurar que as estratégias de marketing estejam em conformidade com as regulamentações.

À medida que continuamos a explorar as capacidades da Generative AI no marketing, fica claro que essa tecnologia não é apenas uma tendência passageira, mas sim uma ferramenta indispensável para profissionais de marketing. Aqueles que dominam essa poderosa ferramenta têm o potencial de criar campanhas mais eficazes, envolventes e personalizadas, garantindo o sucesso no cenário competitivo do marketing moderno.

Agora o meu.

Título: Generative AI impactará o Marketing mais que a Internet.

Generative AI está para a Internet assim como o computador para a máquina de escrever. Ela não veio para transformar apenas as tarefas mecânicas de volume e velocidade como a maior parte dos profissionais da nossa indústria está enxergando e usando hoje.

Como ela é uma LLM ou Large Language Model, um conjunto de protocolos que coordena vastas áreas do conhecimento, ela transformará a empresa toda mais do que a obsoleta Transformação Digital conseguiu. Mais rápido e muito mais fácil.

A Internet é um canvas. A Generative AI é a coisa em si.

Ela não vai disseminar estratégias de marketing. Ela vai criar o produto, a estratégia, a campanha, as peças, gerir a distribuição, a eficácia, o ROI, a interação com a produção, com o estoque, a logística, com toda a cadeia de distribuição até a ponta do varejo, além de conversar personalizadamente com cada consumidor em tempo real, o tempo todo.

Terá antes redesenhado toda a industrialização e criado prompts para os robôs do chão de fábrica. Tendo estado sentada ao lado do CEO o tempo todo.

Todo esse poder está muito para além do que os profissionais de marketing conseguem absorver e gerir.
Não, não estou falando (ainda) de implantar chips no cérebro. Estou falando de começarmos a criar, agora, nossas próprias Inteligências Artificiais pessoais. Assistentes 24/07 com as quais vamos conversar todos os dias. O tempo todo.

Há startups fazendo isso e cada um de nós terá (ou deveria ter, se não quiser perder esse jogo do conhecimento e da prática exponenciais) a sua.

Você, marqueteiro, robô.

O texto do GPT é óbvio. Reúne trechos do que se encontra facilmente na internet e que todos já sabemos. Pode ser útil para quem ainda desconhece o básico.

Meu texto vai além e propõe um olhar sobre os desafios do presente e as certezas incômodas do futuro.
Mas demorei uma hora para escrever. O ChatGPT… dois segundos.

Nem toda a capacidade de processamento do ChatGPT consegue hoje, ainda, organizar e raciocinar de forma orgânica e fluida como o cérebro humano. Não tem o skill da reflexão imaginativa. Na real, a Inteligência Artificial não é, de fato, inteligente. Ela cola e sobrepõe protocolos e algoritmos, não pensamentos ou raciocínios como nós, humanos, fazemos.

Um dia, muito possivelmente, não sei quando, isso não terá a menor relevância, porque uma nova versão da Generative AI produzirá provavelmente um texto como o meu.

Essa nova AI, certamente, criada por outra AI, não mais por seres humanos.

Publicidade

Compartilhe

Veja também

  • O branding por trás das estruturas

    Você já se perguntou por que alguns segmentos possuem mais destaque do que outros quando falamos de construção de marca?

  • Networking com conteúdo

    Procura por ambientes qualificados de ampliação e fortalecimento das redes de relacionamentos profissionais, potencializados por oferta de informação e inspiração, move sucesso dos eventos para conexões entre lideranças