O franqueado que desafiou a indústria do franchising

Buscar

O franqueado que desafiou a indústria do franchising

Buscar
Publicidade

Opinião

O franqueado que desafiou a indústria do franchising

O modelo de negócio inovador é construído sobre três pilares: rentabilidade dos franqueados, adaptabilidade e eficiência operacional, com a adição de um foco estratégico na qualidade.


28 de fevereiro de 2024 - 14h00

Com a proposta de ser um portfolio de marcas de food service projetada para oferecer retorno rápido do investimento para os franqueados, a EB – Experiential Brands foi apresentada por Aziz Hashim, figura reconhecida no franchising norte americano por há mais de 10 anos ter formado o primeiro fundo de investimentos formado por um multi-franqueado – a NRD Capital.

Fazem parte do portfolio da EB, The Original Hot Chicken da frangos fritos, Inked Tacos de comida mexicana, Pinsa Roman Pizza de pizzas e também uma marca de hambúrgueres. Todos conceitos criados já com a mentalidade de serem altamente escaláveis, adaptáveis e flexíveis para expansão internacional, simples na operação e gestão, pouca necessidade de mão de obra, menus enxutos, emprego de tecnologia para simplificar os processos da operação, além de terem o foco na operação para consumo “off premisse”, ou seja, consumo fora do restaurante.

As quatro marcas do grupo podem facilmente ser operadas em uma única cozinha. Para a EB, o foco é a qualidade do produto e não operações de restaurantes grandes e sofisticados, além de, e principalmente, fazer com que o franqueado se rentabilize de forma mais rápida. Uma combinação de fatores que atrai pela ousadia.

O modelo de negócio inovador é construído sobre três pilares: rentabilidade dos franqueados, adaptabilidade e eficiência operacional, com a adição de um foco estratégico na qualidade.

A visão da Experiential Brands é a de garantir o retorno sobre o investimento dentro de dois anos de operação, o que desafia as premissas do mercado, e também um alto nível de confiança na eficácia do modelo. Este objetivo, aliado à promessa de operações simplificadas e ao foco em adaptar o cardápio às preferências locais, parece abrir caminho para uma maior competitividade no mercado de food service, mas principalmente, no mercado de franquias.

Qual candidato à franquia não gostaria de ouvir que o foco do franqueador é garantir que ele tenha retorno do seu investimento em até 2 anos? E qual franqueador do setor da atualidade colocaria à prova seu conceito para se comprometer com esse resultado?

Aziz, com sua vasta experiência como franqueado, traz uma perspectiva única para a estratégia do negócio – em que destaca a importância de um modelo escalável que prioriza a qualidade e a satisfação do cliente. Este compromisso com a excelência do produto, combinado com a estratégia de localizações prime e operações enxutas, posiciona a Experiential Brands como uma força inovadora no setor.

Mas no contraponto, o modelo da Experiential Brands levanta questões sobre sua capacidade de manter a consistência da marca enquanto oferece flexibilidade na abertura das lojas e nas adaptações locais de uma forma geral. Apesar do ceticismo inicial que novos modelos podem provocar, a proposta de valor da Experiential Brands traz uma contribuição significativa para o futuro do franchising no setor de food service e desafia as normas estabelecidas e oferece uma promessa atraente de sucesso e rentabilidade.

Publicidade

Compartilhe

Veja também

  • A fronteira do raciocínio

    Com tanto dinheiro na busca por cognição próxima à humana, a inteligência artificial irá além de pescar dados do passado para oferecer uma nova colcha de retalhos? O planejamento e a criação de algo original serão possíveis?

  • Entretenimento de respeito

    A Grande Entrevista desembaça a vidraça do telhado de quem lida com reputação