Pilha no brinquedo – #4: “Right to Win”: quais as habilidades-chave?

Buscar

Pilha no brinquedo – #4: “Right to Win”: quais as habilidades-chave?

Buscar
Publicidade

Opinião

Pilha no brinquedo – #4: “Right to Win”: quais as habilidades-chave?

Ou sobre o porquê de sermos contratados ou selecionados para um cargo ou função


20 de junho de 2024 - 8h05

O tema nos instiga a refletir sobre nossas habilidades e competências, no conceito que chamo de “Right to Win”, ou “Direito/ habilidade de vencer” em português. O viés da provocação que faço aqui é: por que somos contratados ou selecionados?

De acordo com os insights do Relatório Future of Jobs de 2023, do Fórum Econômico Mundial, as competências multifuncionais estão sendo requalificadas e “repriorizadas” pelas empresas. As “novas” habilidades estão sendo calibradas de acordo com sua importância em um novo contexto, que abrange aspectos cognitivos, de engajamento, gerenciais, de autoconsciência, tecnológicos e técnicas baseadas na experiência e ética nos negócios. Aqui, competências e atitudes se entrelaçam.

Isso incita também o debate entre líderes e seguidores, independentemente da área de atuação, e não é diferente para o CMO. Quem realmente queremos ser? O que vamos precisar para ter o “direito de vencer”? Não são essas perguntas que fazemos também às nossas marcas quando queremos construir ou agregar valor?

Outros aspectos fundamentais são: a curiosidade e a imaginação, que envolvem a criação de cenários e perspectivas mais visionárias. Esse assunto ainda se mistura com um tema emergente: AI. Não se trata apenas de bits e bytes; mas a integração da inteligência artificial e da inteligência generativa sendo discutidas como extensões da capacidade humana. Como integrá-las às nossas habilidades, qual a integração de inteligência real com a virtual? Como combinar habilidades?

O primeiro passo é ter consciência da emergência (com duplo sentido) da importância dessas novas habilidades. Do que temos que colocar na nossa “mochila” para sermos melhores e termos mais chance de vencer.

Sabemos que estamos em um momento de curva de adoção das novas habilidades, num período de adaptação a novas plataformas. O ponto é que possamos nos apoderar rapidamente de tudo isto, e expandir do nosso próprio repertório.

Está preparado?

Referências Bibliográficas

  1. Pesquisa Futuro do Emprego. Future of Jobs Report 2023 INSIGHT REPORT MAY 2023 | World Economic Forum
  2. Festival CTRL to CLTR 2024 | IA e futuro do trabalho: a perspectiva da Microsoft – Brian Murphy

Leia os outros textos da série: 

Pilha no brinquedo # 1: Now, New, Next

Pilha no brinquedo #2: Educated guess 

Pilha no brinquedo #3: “Cultura líquida” & engajamento

Pilha no brinquedo #5: Frame Mental > Diagramas e Formatos

Publicidade

Compartilhe

Veja também

  • Sete dicas para sua marca se destacar com Reels

    Todos os dias, bilhões de pessoas são impactadas por esse formato, mas captar a atenção efetivamente já depende muito da criatividade

  • É das vira-latas que eles gostam mais

    Agências independentes, ao contrário dos “cães de pedigree” (grupos internacionais), se movimentam com inteligência de rua, enquanto estes são mais preocupados em sustentar complexidades