Podcasts: sintonize essa nova moda

Buscar
Publicidade

Opinião

Podcasts: sintonize essa nova moda

O Brasil ocupa a 5ª posição no mundo em produção de podcasts, ou seja, somos grandes ouvintes e grandes produtores de conteúdo nesse formato


28 de setembro de 2022 - 14h00

(Crédito: Soundtrap/Unsplash)

Quando o assunto é internet, existe uma realidade inquestionável: Ninguém usa a internet como os brasileiros. Desde guerras “memeais” a novas redes sociais, o brasileiro sempre encontra uma forma inusitada ou totalmente viciante no processo de utilização de uma nova rede ou formato digital.

O mesmo acontece com os Podcasts, um novo formato de entretenimento que os brasileiros abraçaram de forma receosa no início e hoje estão totalmente entregues a este novo processo e a todos os assuntos abordados dentro dele.

Atualmente, 82% dos domicílios brasileiros usam a internet, isso significa um aumento de 15% quando comparamos ao ano de 2019. E esse cenário não é muito diferente quando falamos sobre Podcasts dado que, 12% da população brasileira escutou e/ou baixou podcasts no último ano, e isso significa 3 vezes mais do que o que foi ouvido no ano de 2019.

E o Brasil se destaca bastante no consumo do formato. De acordo com Abpod e IAB, o Brasil é o 3º país do mundo em consumo desse formato, ficando atrás apenas da Irlanda e Suécia. Além disso, o Brasil ocupa a 5ª posição no mundo em produção de podcasts, ou seja, somos grandes ouvintes e grandes produtores de conteúdo nesse formato.

Vale reforçar que essas pessoas que escutam Podcasts são usuários totalmente conectados a redes sociais, e-mail e aplicativos de mensagens instantâneas. 97% do público que já escutou podcasts assinam algum tipo de streaming de música e 81% assinam algum tipo de streaming de vídeo. Ainda há uma outra curiosidade, 67% sentem necessidade de verificar as redes sociais todos os dias.

O conteúdo dos Podcasts é a principal premissa para começar a ouvir, já que 41% dos ouvintes buscam conteúdos sobre assuntos de interesse pessoal para iniciar um Podcast e 27% começam a escutar devido a curiosidade sobre o formato, e esse último fator nos leva a como o brasileiro, aos poucos, foi se encantando por alguns dos diferentes formatos de Podcast como Mesacast, Storycast, Endocast e Videocasts.

Mas o grande queridinho são os podcasts de entrevistas que vêm seguidos por formatos de narrativas e mesa redonda. O formato de entrevistas é o que mais chama a atenção dos ouvintes por ser um formato que gera expectativa do público para ouvir alguém que eles gostam e acompanham, gerando assim uma onda de pedidos, principalmente no Twitter.

E quando falamos em temática, o brasileiro não surpreende: Horóscopo. Mesmo porque, 92% afirmam que desejam conhecer novas culturas e 43% leem livros sobre o tema. Além do aumento do número de ouvintes, a frequência também aumentou. Em 2021, 35% das pessoas passaram a ouvir podcasts 3 vezes ou mais por semana, esse número, em 2019, era de 19%.

Esse crescimento foi impulsionado pelos acontecimentos relacionados à pandemia de Covid-19, iniciada em 2020: 57% das pessoas começaram a ouvir Podcasts durante a pandemia e 31% passaram a consumir ainda mais podcasts nesse período. Ou seja, os podcasts se tornaram uma companhia constante durante esse período em que o contato humano estava restrito.

Pode-se notar que há uma infinidade de possibilidades para marcas dentro dos podcasts quando as ações são bem pensadas e geram conexão com a audiência. Podcasts vieram para ficar e o mercado brasileiro ainda tem muito a crescer nesse segmento. Este artigo, por exemplo. Poderia, muito bem, estar em um podcast.

Publicidade

Compartilhe

Veja também

  • Menos robôs, mais criatividade

    Saindo de uma visão apocalíptica, podemos pensar a IA como base para uma nova era de desenvolvimento tecnológico, impulsionada pela criatividade e inovação

  • Longe do fim

    A luta pela equidade de gênero e raça no mercado da comunicação e do marketing