Retail media além do retail

Buscar
Publicidade

Opinião

Retail media além do retail

Como a tendência do varejo pode beneficiar outros negócios


9 de julho de 2024 - 6h00

O retail media tem sido o centro das discussões do varejo neste momento em que o setor precisa se reinventar e aumentar a eficiência dos canais de venda e da logística para aprimorar a experiência do consumidor e gerar mais conversão.

O modelo une a valiosa base de dados dos varejistas a uma estratégia precisa de segmentação para uma experiência de compra direcionada. Uma marca de dermocosméticos pode impactar consumidores específicos por meio de uma estratégia de retail media com uma rede de farmácias, por exemplo, alcançando o consumidor exatamente no momento de pesquisa ou de compra. Imagine navegar pelo site de uma farmácia e ser impactado por uma promoção de um produto com alto índice de propensão de consumo de acordo com seu comportamento (um protetor solar para quem está indo viajar para a praia, por exemplo). Assim, o consumidor ganha com uma experiência mais personalizada, fluida e transparente, possibilitando maior conversão, retenção e recorrência.

O retail media otimiza o retorno sobre o investimento (ROI) e ainda representa uma fonte adicional de receita via monetização de canais e da base de dados. No primeiro trimestre de 2023, houve um crescimento de US$ 21,4 para cada dólar investido em anúncios da Amazon no Brasil, de acordo com o eMarketer. Já segundo o Global Ad Trends, da consultoria Warc, US$ 128,2 bilhões em verbas de propaganda foram destinados ao retail media em 2023. O mesmo levantamento aponta um crescimento de 10,2% em 2024, atingindo US$ 141,7 bilhões.

As vantagens do retail media já estão mais do que claras para os varejistas, mas as oportunidades transcendem o setor. Um videogame online pode se tornar um marketplace ao anunciar produtos específicos para os gamers enquanto jogam. Um produto de maquiagem usado em um tutorial no YouTube pode ser anunciado diretamente na plataforma. Apps de bancos podem monetizar seus espaços de vendas de produtos por meio de troca de pontos e milhas, e se aliar a parceiros para usar suas bases de dados de forma estratégica. Transformar canais físicos e digitais em espaços de mídia não é mais exclusividade do varejo.

Na última edição do Visa Payments Forum, lançamos uma solução que potencializa o motor de retail media dos varejistas, ao habilitar o acesso às informações de comportamento de compra dos consumidores para que os lojistas possam gerar recomendações de compra personalizadas. Nunca é demais frisar: o uso desses dados é 100% adequado às normas da LGPD e sempre contará com o consentimento do consumidor. O portador das credenciais tem acesso às informações de uso de seus dados tokenizados e pode revogar a permissão quando desejar, tendo total controle sobre suas informações.

A chave está em ofertar uma experiência cada vez mais personalizada e eficiente a cada etapa da jornada, incluindo o checkout. Associar estratégias como o retail media a soluções de pagamento rápido, como o Click To Pay, e a ferramentas que ofereçam mais segurança, como a tokenização, é essencial para que a experiência seja fluida, o que reduz abandono de carrinho e gera maior conversão de vendas e fidelização.

O retail media seguirá evoluindo e será uma oportunidade ainda maior para todos os segmentos de negócios e seus parceiros. A provocação que fica é que passem a olhar para estratégia com velocidade e busquem parceiros que ampliem a sua capacidade de geração e análise de dados, expandindo seu raio de inteligência competitiva para além do seu negócio, de forma que você realmente conheça seu cliente na vida e não somente na sua loja.

Publicidade

Compartilhe

Veja também

  • Rentabilidade e eficiência podem (e devem) andar juntas

    Marketing de influência adicionou nova camada aos modelos de estratégia, compra e gestão de mídia focados em performance

  • “Você” 20.24

    A mídia parece que mais nos afasta do que nos une, com a confiança, mãe de todas as relações, se corroendo paulatinamente