Investimentos globais com publicidade quase dobrarão em 2024

Buscar

Investimentos globais com publicidade quase dobrarão em 2024

Buscar
Publicidade

Comunicação

Investimentos globais com publicidade quase dobrarão em 2024

O crescimento de apenas 4% do ano passado marcou a taxa de aumento mais lenta desde 2015, indica a PQ Media


6 de março de 2024 - 11h50

*Por Adrianne Pasquarelli, do Ad Age

Depois de um 2023 sem brilho, espera-se que os investimentos com publicidade aumentem significativamente este ano.

gastos com publicidade

(Crédito: LemonSoup 14/Adobestock)

A aposta é fruto de uma previsão da PQ Media, empresa de estudos de mercado. A companhia prevê um aumento de 7,7% nos gastos globais com publicidade e marketing. O número representa quase o dobro do crescimento de 4% do ano passado em relação a 2022, subindo para US$ 1,631 trilhão.

Eventos de grande escala, como o Super Bowl, bem como as Olimpíadas, que acontecerão em Paris, estão alimentando o crescimento deste ano. Isso acontece à medida que os profissionais de marketing investem mais nesses eventos para promover suas mensagens. Além disso, espera-se que as eleições políticas nos EUA atraiam gastos tradicionais com TV.

“Se a audiência do Super Bowl de 2024 for uma indicação dos hábitos de visualização do consumidor, acreditamos que as marcas gastarão muito dinheiro para serem incluídas também na cobertura aérea, digital e de streaming dos Jogos Olímpicos de Verão de Paris”, afirmou Patrick Quinn, CEO da PQ Media, em comunicado. Ele observa que os primeiros dados de 2024 mostram que as marcas estão aumentando seus orçamentos.

Histórico de investimentos com publicidade

Na verdade, o Super Bowl do mês passado teve uma audiência recorde de 123,4 milhões de pessoas em todas as plataformas, segundo dados da Nielsen. O estoque de anúncios quase esgotou em novembro e várias marcas também desembolsaram extras em anúncios, que custaram cerca de US$ 4 milhões.

A PQ Media espera que as compras de meios de comunicação políticos ultrapassem US$ 14 bilhões – quase o dobro das eleições de 2016. À época, os gastos foram de US$ 7 bilhões.

O crescimento morno de 4% em 2023 marcou a taxa de aumento mais lenta desde 2015, observou a PQ Media. A empresa cita fatores como a inflação e o receio de uma recessão. Há um ano, a empresa previa que os investimentos em publicidade em 2023 aumentariam 5,3%.

O relatório concluiu que a publicidade global aumentou 2,6% no ano passado, para US$ 732,89 bilhões de dólares. Já o valor desembolsado em atividades de marketing global definidas de forma mais ampla aumentou 5,1%, para US$ 897,69 bilhões. O crescimento foi liderado pela mídia digital e alternativa global, que subiu 10,4%. Por outro lado, os gastos com mídia tradicional caíram 1,9%.

A publicidade externa de influenciadores, de experiência e digitais cresceu em percentagens de dois dígitos em 2023. A previsão é de que o crescimento se repita neste ano.

Além disso, o relatório destacou que os EUA continuam na liderança como o maior mercado de mídia do mundo. No país, os gastos com publicidade e marketing subiram 3,7% no ano passado, atingindo US$ 645,08 bilhões.

Este é o 11º ano que a PQ Media publica sua previsão global de gastos com publicidade e marketing.

*Tradução por Giovana Oréfice

Publicidade

Compartilhe

Veja também