Todos querem as startups

Buscar

Comunicação

Publicidade

Todos querem as startups

Agências criam programas para apoiar e incentivar o aproveitamento de startups em prol da criação da tecnologia e inovação para seus clientes

Bárbara Sacchitiello
12 de maio de 2016 - 12h20

As pequenas empresas que nascem do anseio de empreendedores em criar soluções para diversos problemas do cotidiano da sociedade estão no radar das grandes agências de publicidade. Programas de incentivo a startups vem se tornando cada vez mais comuns na indústria da comunicação, que procura aproveitar a essência tecnológica e inovadora dessas empresas para renovar sua própria estratégia de negócios e descobrir diferentes soluções para os clientes e parceiros.

Nesta semana, a Fischer aproveitou a edição deste ano do ProXXIma, evento promovido pelo Meio &Mensagem, para apresentar o F.lab Solutions. A nova unidade de negócios da agência pretende fomentar o desenvolvimento de startups voltadas ao mobile e a inovação, cujos produtos e serviços estejam alinhados aos interesses dos clientes da Fischer.

 

FLabFischer-Grande

Empresas que atuam na plataforma mobile são o alvo da Fischer e de seu programa de startups (Crédito: Reprodução)

Os empreendedores interessados poderão se inscrever no programa da agência a partir de 1º de junho e as startups selecionadas terão acesso à estrutura da agência e ao intercâmbio de informações com os profissionais da Fischer. O F.Lab também contará com uma divisão de inovação, na qual uma equipe da agência terá a função de desenvolver novas ideias de produtos, serviços e plataformas para os clientes da casa. “Nosso negócio não é comunicação apenas, é inovação e transformação. O ambiente de crise é propício para uma empresa como a nossa e para a inovação”, declarou Eduardo Fischer, presidente e head de criação da agência, ao apresentar o projeto.

Uma iniciativa semelhante também foi recentemente anunciada pela Y&R. A maior agência do País em compra de mídia anunciou a criação de uma área para incubar startups. O projeto, implementada pelo presidente David Laloum, contará com o apoio de Pedro Gravena, recém contratado como head de digital da Y&R,e segue o exemplo de iniciativas promovidas por outros escritórios da Y&R no mundo. “Iremos selecionar startups de diversos serviços para passarem um período de 3 a seis meses dentro da agência. Além do espaço físico, propomos também um coaching com nossos profissionais, que podem passar a essas startups conhecimento sobre diversas áreas. E a ideia é que essas startups exercitem esse conhecimento e criem propostas de soluções para nossos clientes, dentro do âmbito da comunicação.”, explicou Laloum.

Laloum-Grande

David Laloum, presidente da Y&R: agência criou uma área para incubar projetos de startups (Crédito: Arthur Nobre)

90 anos com inovação
No ano em que celebra nove décadas de sua fundação, a holding francesa Publicis também revelou sua abertura ao compartilhamento de ideias com as startups. Em janeiro, o grupo anunciou o projeto Publicis90, que irá selecionar 90 projetos digitais de todo o mundo, que receberão suporte financeiro, tecnológico e estrutural do grupo para serem viabilizados.

Os escolhidos terão direito a receber um financiamento que varia de € 10 mil a € 500 mil. Os autores das 90 startups selecionadas irão participar do Viva Technology País, um fórum, criado pelo Publicis Groupe e pelo Groupe Les Echos, que reúne, na França, mais de 5 mil projetos de startups e propõe debates entre seus criadores. O evento deste ano acontecerá de 30 de junho a 2 de julho, no Paris Expo Exhibition Centre. Os 90 projetos escolhidos pelo Publicis Groupe serão homenageados no evento.

Repensando o futuro
O grupo de comunicação Repense também viu a oportunidade de incluir as startups na engrenagem da indústria da comunicação e lançou, em dezembro, o Open Innovation. A nova área terá a função de mapear o mercado e encontrar startups que possam contribuir para os trabalhos dos clientes da agência.

Marcelo Reis, TBTM(AN)_03_2

Marcelo Reis, da Leo Burnett Tailor Made: “temos mudado nossa maneira de trabalhar para entender as mudanças do mercado” (Crédito: Arthur Nobre)

Também preocupada em colocar a inovação no centro de seu processo criativo, a Leo Burnett Tailor Made e a Miami Ad School se uniram no projeto do Innovation Lab, uma disciplina de inovação que foi incluída na grade curricular da escola, permitindo que os alunos trabalhem em cases reais da agência.

O copresidente da Leo Burnett Tailor Made, disse que o Innovation Lab é uma maneira de a agência criar novas linhas de pensamento criativo. “Já temos mudado nossa maneira de trabalhar para entender as mudanças do mercado e, como sempre tivemos uma relação próxima com o pessoal da Miami, que tem uma cultura legal de inovação criativa, propusemos essa parceria. Queremos experimentar”, revelou.

Publicidade

Compartilhe

  • Temas

  • Eduardo Fischer

  • Marcelo Reis

  • david laloum

  • Leo Burnett Tailor Made

  • Fischer

  • Y&R

  • Publicis Groupe

  • Repense

  • Inovação

  • tecnologia

  • Negócios

  • Startups

  • Soluções

  • Empresas